• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2011.tde-26072011-143244
Documento
Autor
Nome completo
José Eduardo Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Annie Gisele (Presidente)
Costa, Jose Horacio de Almeida Nascimento
Franchetti, Paulo Elias Allane
Título em português
O processo de represendatação do eu na Clepsidra de Camilo Pessanha
Palavras-chave em português
Camilo Pessanha
Intimismo
Modernidade
Poesia lírica
Século XIX
Resumo em português
A questão do intimismo tem ocupado um grande espaço de discussão nos estudos literários com abordagens críticas que ou veem na obra de arte um reflexo da vida do autor, ou tendem a negar qualquer valor subjetivo do texto literário (falando-se, até, na morte do autor). Cada um dos enfoques atribui uma importância diferente para o texto literário. A presente pesquisa teve por objetivo investigar as representações do eu na poesia de Pessanha sem, no entanto, fazer de sua poesia motivo para levantamentos biográficos do poeta. Buscou-se, a princípio, comparar as possíveis relações existentes entre intimismo e modernidade e, estendendo tal relação, comparou-se o intimismo de Pessanha com dois outros poetas significativos da lírica portuguesa do século XIX. Depois, investigou-se, partindo-se de leituras em close reading de poemas do autor, as relações que o eu e o outro estabelecem na poesia de Pessanha. Para tanto, utilizou-se a noção de vulnerabilidade e de estranheza do ser do filósofo Emanuel Lévinas. Por último, foram investigadas as representações diretas do eu e as representações do eu em terceira pessoa.
Título em inglês
The process of representing the "me" in Clepsidra by Camilo Pessanha
Palavras-chave em inglês
Camilo Pessanha
Intimism
Lyric poetry
Modernity
The nineteenth century
Resumo em inglês
The issue of intimism has occupied a large area of discussion in literary studies with critical approaches that, or see in a work of art a reflecting the life of the author, or tend to deny any subjective value the literary texts (talking, until, in " author's death"). Each of the approaches attaches a different importance to the literary text. This research aimed to investigate the representations of "self" in the poetry of Pessanha without, however, make of his poetry reason to the poet's biographical surveys. At first, we sought to compare the possibles relationships existents between intimism and modernity and, extending this relationship, we compare the intimism of Pessanha with two other significant poets of the nineteenth-century Portuguese poetry. Subsequently, we investigate starting from the reading in close reading of poems by the author, the relationship between the self" and the "other" in the poetry of Pessanha. For both, the notion of vulnerability and strangeness of the being of the philosopher Emmanuel Levinas was utilized. Finally, we investigate the direct representations of the "self and representations of the "self" in third person.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-07-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.