• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2016.tde-09092016-131350
Documento
Autor
Nome completo
Felipe Bier Nogueira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Pacheco, Ana Paula Sá e Souza (Presidente)
Bolle, Stefan Wilhelm
Corpas, Danielle dos Santos
Figueiredo, Priscila Loyde Gomes
Melo, Alfredo Cesar Barbosa de
Título em português
Formação e realismo: forma e história em Sagarana
Palavras-chave em português
Coronelismo
Guimarães Rosa
Literatura Brasileira
Marxismo
Teoria Literária
Resumo em português
Esta tese tem como objeto a formação histórica da obra de João Guimarães Rosa. Com foco nas narrativas de seu livro de estreia, Sagarana, de 1946, o texto trabalha com a seguinte hipótese: no livro, para além da experimentação de técnicas literárias que marcam a obra de Rosa como um todo, há nele a preocupação com um objeto histórico que é o sertão. A tese passa pela caracterização deste objeto, formado, a nosso ver, a partir das tensões políticas da Primeira República. O acompanhamento do objeto em Rosa também pressupõe uma inserção do autor na tradição da literatura brasileira pós-1930, em que a autonomia do objeto-sertão passa ao proscênio da representação. Chega-se assim à segunda hipótese do texto: esta autonomia e a importância do sertão para a literatura de 1930 a 1964 ligam-se às próprias dinâmicas que impulsionaram o país à industrialização. As novas necessidades emergidas do capitalismo industrial em gestação põem em primeiro plano o destino das populações pobres no sertão, das quais dependem sem reservas. A terceira hipótese trabalhada na tese é, portanto, a de que o tratamento sério do objeto-sertão em Rosa oferece um desafio às teorias formativas: tanto a forma rosiana como as teorias sociais que se preocuparam com a formação do país teriam se alimentado do mesmo empuxo integrativo sob a indústria; mas o objeto-sertão funcionaria como outro à utopia que atribuiu a essas dinâmicas a capacidade de construir uma cidadania efetiva no país. A tese demonstra como a atenção de Rosa a este objeto muito específico as revoluções da matéria social do sertão tem como consequência, em sua apreensão formal, o atravessamento da utopia formativa, revelando o ponto de impossibilidade de uma construção burguesa.
Título em inglês
Formation and realism: form and history in Sagarana
Palavras-chave em inglês
Brazilllian literature
Coronelism
Guimarães Rosa
Literary theory
Marxism
Resumo em inglês
This dissertation focuses on the historical formation of the work of João Guimarães Rosa. With the emphasis on his debut book, Sagarana, from 1946, this text works with the following hypothesis: beyond technical and literary experimentation, present throughout Rosas body of work, there is in Sagarana a commitment to a historical object, the sertão. This dissertation accompanies the characterization of the object, born from the social tensions of the Brazilian First Republic. By following this object in Rosas work, we assume his insertion in the post-1930s tradition, in which the autonomy of the object-sertão comes to the forefront of literary representation. We thus arrive at our second hypothesis: this autonomy and its importance to literature from 1930 to 1964 find an explanation in the very dynamics that propelled the country towards industrialization. The new needs that arose with the emerging process of industrialization highlight the fate of poor populations of the sertão, on which they depend without reservations. The third hypothesis presenting itself in this work is therefore that the serious commitment to the object-sertão offers a challenge to the formation theories brought about the same period: the rosian form, as much as the social theories concerned with the formation of the country, would have benefited themselves from the same momentum granted by the integrative efforts of the industry. But the object-sertão would pose as an other to these theories utopian projections, which impregnated these dynamics with the hope that the industrial processes would bring about an effective sense of citizenship to the country. This dissertation demonstrates how Rosas attention to this very specific object the revolutions on the sertãos social matter -, when formalized, bursts through the formative utopia, thus revealing the point of impossibility of a bourgeois construction in Brazil.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-09-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.