• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2011.tde-21062012-161608
Documento
Autor
Nome completo
Inaiê Lisandre Costa Garcia Sanchez
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Abdala Junior, Benjamin (Presidente)
Carelli, Fabiana Buitor
D'Angelo, Biagio
Garmes, Helder
Jorge, Silvio Renato
Título em português
Hibridização e vida social - um olhar comparativo entre Memorial do convento, de José Saramago e Bartolomeu de Gusmão: Inventor de aerostato, a vida e a obra do primeiro inventor americano, de Afonso E. Taunay
Palavras-chave em português
Afonso de E. Taunay
Hibridismo
José Saramago
Portugal
Resumo em português
O trabalho aqui apresentado insere-se na área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa e fundamenta-se na teorização sobre o hibridismo cultural e sua in-fluência nas sociedades. Tem-se em vista discutir a circulação dos repertórios culturais entre Brasil e Portugal, tal como aparecem na figura de Bartolomeu Lourenço de Gus-mão em duas obras literárias: no romance Memorial do convento, de José Saramago, e na biografia Bartolomeu de Gusmão: Inventor do aeróstato, a vida e a obra do primeiro inventor americano, de Afonso de E. Taunay. Nessa trajetória, enfocaremos como os dois autores tratam da hibridez de Gusmão, além de outros aspectos referentes ao múlti-plo e ao plural, seja no que diz respeito às obras em si, à construção de identidades em um mundo de fronteiras flutuantes e ao hibridismo como resultado do colonialismo. A hibridação permeia todos os níveis das produções culturais das sociedades e, portanto, dos fluxos entre as literaturas. Em um mundo de fronteiras flutuantes, é imprescindível buscarmos novas associações no campo do comunitarismo cultural ao qual historicamen-te nos vinculamos. A essência marcadamente híbrida de Gusmão é ressaltada tanto por Taunay como por Saramago. A partir do múltiplo, ambos unificam o personagem na figura do herói, apesar de, em Saramago, o herói fazer parte de um grupo. Em uma cons-trução biográfica de caráter transtextual, Taunay visa provar a prioridade aerostática de Gusmão e dar-lhe as glórias que não recebeu em vida. Vemos então um homem de fé, religioso e grande cientista injustiçado pela sociedade portuguesa do século XVIII. Já Saramago constrói um Gusmão profano, herético, desequilibrado, que caminha para a loucura e a morte após construir sua passarola. Esta representa o escape de um mundo opressor e injusto, em uma manobra utópica que nos remete ao sonho de Ícaro e coloca não o divino, mas o homem como o responsável pela dinâmica do mundo. Por meio de um texto que mistura história e ficção, passado e presente, ironia e transtextualidade em uma mescla de gêneros literários, Saramago faz uma releitura da História portuguesa para que melhor possamos compreender o presente e atuar criticamente para modificá-lo. Paralelamente, constatamos que devido à sua constituição altamente híbrida desde a Pré-História, sem exclusivismos de raça ou cultura, a sociedade portuguesa apresentou uma burguesia atípica, ficando marcada por uma rusticidade resultante da passagem de uma sociedade não totalmente tradicional a uma não tipicamente moderna. O seu ingresso tardio no coro europeu apenas a partir dos grandes descobrimentos marítimos determinou um tipo de sociedade que se desenvolveu, em alguns sentidos, quase à margem das ou-tras nações europeias e constitui-se uma zona de transição por ser uma das pontes pelas quais a Europa comunica-se com outros mundos. A plasticidade social portuguesa in-fluenciou na formação do Brasil colônia, em uma hibridação que se aprofundou através da mesclagem com índios e negros, possibilitando o nosso caráter tipicamente híbrido e não apenas multicultural.
Título em inglês
Hybridization and social life A comparative look at Memorial do convento, by José Saramago and Bartolomeu de Gusmão: Inventor do aerostato, a vida e a obra do primeiro inventor americano, by Afonso de E. Taunay
Palavras-chave em inglês
Afonso de E. Taunay
Hybridism
José Saramago
Portugal
Resumo em inglês
The work here presented belongs to the field of Comparative Studies of Portuguese Literature Languages and is based on the theorization about cultural hybridism and its influence in the societies. It discusses the flow of cultural repertories between Brazil and Portugal, as seen in Bartolomeu Lourenço de Gusmão, character of two literary works: in the romance Memorial do convento, by José Saramago, and in the biography Bartolomeu de Gusmão: Inventor do aerostato, a vida e a obra do primeiro inventor americano, by Afonso de E. Taunay. In this way, we will focus on how the two authors deal with the existing hybridity in Gusmão and other aspects concerning multiple and plural issues, plus identity building in a world of floating boundaries and hybridity as a result of colonialism. Hybridity is present in all levels of cultural production of societies and, therefore, in the flow of the literatures. In a world of floating boundaries, the search for new associations in the cultural groups to which we are historically connected is vital. The marked hybrid essence of Gusmão is highlighted by both Taunay and Saramago. Starting from the multiplicity, both unify the character in a hero, although in Saramago the hero is formed by a group. In a biographic construction of transtextual features, Taunay aims to prove Gusmão was the inventor of the balloon and give him the glories he did not get in life. We see, then, a religious man of faith and great scientist to whom the Portuguese society of the XVIII century did an injustice. Saramago, on the other hand, builds a profane, heretic and emotionally unstable Gusmão, who heads to insanity and death after building his airship. The flying machine represents the escape from an unfair and oppressive world -- in an utopic maneuver who leads us to the Icarus dream -- and places, not a divinity, but men as the one responsible for the dynamics of the world. In a text that mixes History and fiction, past and present, irony and intertextuality in a blend of literary genders, Saramago promotes an actual reading of the Portuguese History so we can better understand the present and act critically to modify it. At the same time, due to its highly hybrid formation since Pre-History without race or culture exclusivism, we verified that the Portuguese society presented an atypical bourgeoisie, being characterized by a rusticity that resulted from the passage of a not totally traditional society to a not typically modern one. Its late entry in the European core countries only with the big maritime discoveries determined it to be a society that developed, in certain aspects, almost at the margin of other European nations. It is a kind of transition zone for being one of the bridges through which Europe communicates with other worlds. The social Portuguese plasticity influenced in the formation of Brazil as a colony, in a hybridization that got deeper by the mixture with black and native people, generating our typically hybrid character instead of an only multicultural one.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-06-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.