• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.81.2013.tde-28042014-202408
Documento
Autor
Nome completo
Lailton Passos Côrtes Júnior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Fernandez, Carmen (Presidente)
Abib, Maria Lucia Vital dos Santos
Aires, Joanez Aparecida
Moradillo, Edílson Fortuna de
Wartha, Edson José
Título em português
A dimensão ambiental na formação inicial de professores de química: estudo de caso no curso da UFBA
Palavras-chave em português
Educação ambiental
Formação de professores
Representações
Resumo em português
Esta pesquisa teve como objetivo investigar a Dimensão Ambiental na formação inicial de professores de química na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Nosso referencial teórico e metodológico está baseado nas Representações Sociais de Moscovici, na Teoria do Núcleo Central de Abric e nas perspectivas de Educação Ambiental de Sauvé e de Loureiro. Nossos dados se basearam na análise documental do projeto pedagógico do curso e das ementas das disciplinas, questionários com estudantes em distintos níveis do curso (iniciantes, avançados e formandos) e questionários e entrevistas com professores formadores. Analisamos também dados coletados em duas disciplinas através da observação participante, respostas a questionários, relatórios e entrevistas. A partir da análise documental do projeto pedagógico e das ementas das disciplinas identificamos duas disciplinas obrigatórias e quatro disciplinas optativas que apresentam indícios da dimensão ambiental. Os resultados da análise dos questionários mostram que licenciandos e professores possuem representações sociais muito semelhantes. Os estudantes iniciantes na graduação apresentaram representações centralizadas na reciclagem e conscientização para preservação do meio ambiente. Estudantes mais avançados no curso apresentaram representações centralizadas na sustentabilidade e na conscientização. Os alunos concluintes apresentaram representações centralizadas na poluição e na conscientização. A centralidade das representações dos docentes está na sustentabilidade e conscientização. Assim, o núcleo central das representações sociais de alunos em diferentes fases do curso e dos professores formadores é constituído por palavras, como reciclagem, sustentabilidade, meio ambiente, poluição, conscientização e preservação. Comparando as palavras do núcleo central com as palavras dos elementos periféricos, consideramos que as representações sociais dos alunos em diferentes fases do curso e dos professores formadores são praticamente as mesmas e estão vinculadas às ideias principais de conscientização e preservação. Esta perspectiva é reforçada quando comparamos as unidades de significado e as correntes de educação ambiental apresentadas pelos sujeitos investigados, conscientização e corrente conservacionista, respectivamente. Neste sentido, concluímos que as representações sociais dos alunos não são transformadas ao longo do curso e que as representações sociais dos professores formadores são muito próximas das representações dos alunos. O núcleo central das representações de discentes e docentes está na conscientização para preservação do meio ambiente. Os resultados obtidos nas duas disciplinas indicaram representações sociais de educação ambiental muito semelhantes àquelas obtidas no estudo diagnóstico. Uma exceção se deu numa turma da disciplina Química, Educação e Meio Ambiente. No início da disciplina as concepções dos alunos foram categorizadas na corrente de educação ambiental naturalista e conservacionista e ao final foram identificadas em maior frequência a corrente sistêmica e do desenvolvimento sustentável. Concluindo, nossos resultados sugerem que apesar do projeto pedagógico do curso de Licenciatura em Química investigado ter sofrido reestruturações ao longo do tempo, apresenta ainda poucos indícios explícitos de inserção da Educação Ambiental na formação dos professores e, como consequência, tem pouco poder transformador das ideias iniciais de seus estudantes. Apesar disso, houve alguma modificação numa disciplina que tratou explicitamente dessa temática, muito embora isso tenha acontecido em apenas uma das turmas investigadas. Assim, a necessidade de ampliar as ideias de conscientização das pessoas em relação ao meio ambiente parece ser o ponto inicial para a transformação das representações de alunos e professores formadores. Entretanto, acreditamos que para que ocorra a ambientalização curricular de fato no curso é necessário o envolvimento de toda a comunidade acadêmica, principalmente dos professores formadores e que o projeto pedagógico seja traduzido em ações educativas presentes nas distintas disciplinas do curso.
Título em inglês
The environmental dimension in chemistry teachers education: a case study in the course of UFBA
Palavras-chave em inglês
Environmental education
Social representations
Teacher training
Resumo em inglês
This research aimed to investigate the environmental dimension in chemistry teacher education at the Federal University of Bahia (UFBA). Our theoretical and methodological framework is based on the Social Representations of Moscovici, the Core Nucleus Theory of Abric and prospects for Environmental Education from Sauvé and Loureiro. Our data were based on documentary analysis of the course's pedagogical project and the curriculum of disciplines. Also we collected questionnaires with undergraduate students in different course levels (beginners, middle and advanced learners), questionnaires and interviews with teachers and trainers. We also analyzed data collected in two disciplines through observation, survey responses, interviews and reports. From the documentary analysis of the curriculum project and disciplines we identified two required courses and four elective courses that present evidence of the environmental dimension. The results of the questionnaires show that student teachers and teachers have very similar social representations. Undergraduate beginners representations presented centralized recycling and awareness to preserve the environment. Advanced students in the course had representations centered on sustainability and awareness. Students in the end of the course presented representations centered on pollution and awareness and the centrality of the teachers representations is on sustainability and awareness. Thus, the core of social representations of students at different stages of the course and teachers consists of words, such as recycling, sustainability, environment, pollution, awareness and preservation. Comparing the words of the core with the words of the peripheral elements, we consider that social representations of students at different stages of the course and teachers are practically the same and are linked to the main ideas of awareness and preservation. This view is reinforced when comparing units of meaning and the current of environmental education presented by the subjects investigated, awareness and conservation, respectively. Thus, we conclude that the social representations of the students are not transformed along the education and that social representations of teachers are very close to representations of the students in general. The core representations of students and teachers is to raise awareness for environmental preservation. The results obtained in the two disciplines indicated social representations of environmental education very similar to those obtained in the diagnostic study. An exception occurred in a discipline Chemistry, Education and Environment. At the beginning of the course the students' conceptions were categorized in environmental education current naturalist and conservationist and at the end were most frequently identified in the current systemic and sustainable development. In conclusion, our results suggest that despite the pedagogical project of the Chemistry Teacher Education course investigated have undergone restructuring over time, still shows little evidence of explicit inclusion of environmental education in teacher training and, consequently , have little transformative power of initial ideas of their students. Nevertheless, there was some change in a discipline that explicitly addressed this issue, although this has happened in only one of the groups investigated. So, the need to expand the ideas of awareness about the environment seems to be the starting point for the transformation of representations of students and teacher educators. However, we believe that to insert environmental dimension in the curriculum actually need the involvement of the academic community, especially educators and that the pedagogical project is translated into educational actions present in the different disciplines of the course.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-05-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.