• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.81.2010.tde-04082010-102930
Documento
Autor
Nombre completo
Ricardo Henrique Pucinelli
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2010
Director
Tribunal
Sano, Paulo Takeo (Presidente)
Macias, Leila de Fátima Nogueira
Ursi, Suzana
Título en portugués
Aprendizado dos conceitos de flor e fruto e sua utilização pelos alunos de ciências biológicas do I. B. - USP
Palabras clave en portugués
Botânica - Aprendizagem
Botânica - Estudo e ensino
Ensino Superior
Resumen en portugués
O sujeito ingressante no ensino superior tende a passar por um processo de adaptação da sua linguagem (senso comum) para a linguagem científica, uso restrito dos centros acadêmicos e universitários, na maioria das vezes. Desta forma, o universitário passa a conviver com duas realidades - a do "mundo prático" e a do "mundo acadêmico" (MINOGUE, 1981). O universitário, então, encontra-se diante do desafio de adequar-se às novas regras e às práticas do ensino superior. A nossa pesquisa teve como objetivos verificar como estes "sujeitos da aprendizagem" (LEVINAS, 1998) conciliam a práxis universitária com a sua formação acadêmica, sem se desvencilhar dos objetivos das Ciências - entender a natureza. Outros dois objetivos também foram delimitados, ou seja, procuramos verificar: 1º) que significados os ingressantes do curso de Ciências Biológicas da USP dão aos conceitos - flor e fruto; 2º) se esses significados sofrem "adequações" ao longo de dois anos no Instituto de Ciências Biológicas da USP. Para tanto, utilizamos-nos dos instrumentos - questionário e teste de confrontação, em três momentos distintos, a saber: no primeiro dia de aula da disciplina Flora, Fauna e Ambiente, em 2006; no primeiro dia de aula na disciplina Morfologia e Anatomia de Plantas Vasculares, em meados de 2007; e no último dia de aula da disciplina Taxonomia de Fanerógamas, no final de 2007. As "falas" dos entrevistados foram categorizadas, com base na metodologia de Laurence Bardin (2008), onde o mesmo, comparando um "analista" a um "arqueólogo", afirma que o "analista" trabalha com "vestígios", ou seja, documentos que podem ser "naturais" ou "criados" e que permitem ao mesmo assumir uma "postura crítica" a partir do tratamento das mensagens que "manipula" para "inferir" conhecimentos sobre o "emissor da mensagem" ou sobre o "seu meio", por exemplo. Assim sendo, os dados nos demonstraram que os ingressantes apresentam diversos conflitos de conhecimento com os signos analisados (flor e fruto). Além disso, os mesmos buscam um referencial a ser seguido, pois ainda se encontram na fase de transição entre os dois mundos - o prático e o acadêmico. Após um ano do ingresso no curso de Ciências Biológicas, os alunos já apresentam uma estabilidade maior nas "suas falas", mas ainda podemos perceber que os conflitos de conhecimento permanecem. Ao final de dois anos de curso, os alunos apresentam um aumento considerável de vocabulário, o que favorece uma visão mais clara do significado dos objetos de conhecimento, mas, ao mesmo tempo, também ampliam as suas possibilidades de atribuírem significados divergentes das concepções do mundo acadêmico atribuídos aos signos. Em relação à formação profissional, os sujeitos analisados apresentam uma motivação pessoal voltada para a conclusão do curso dentro do prazo mínimo estabelecido pela Instituição de Ensino além de poderem exercer o bacharelado. Finalmente, constatamos que, no nosso caso, as práticas metodológicas voltadas para o ensino superior ainda se baseiam principalmente nas "falas" dos professores, ou seja, aulas expositivas e práticas de laboratório com o reforço das "falas" iniciais e as práticas avaliativas ainda são marcadas por dois tipos: a prova dissertativa e a prova prática.
Título en inglés
Learning concepts of flower and fruit and their use by students of biological sciences IB - USP
Palabras clave en inglés
Botany - Learning
Botany - Study and Education
Higher Education
Resumen en inglés
The newcomer student in higher education tends to go through a process of adapting their language (common sense) to scientific language, restricted use of the academic centers and universities, most of the time. Thus, the University begins to face two realities - the one related to "practical world" and the other associated to "academic" (MINOGUE, 1981). The academic student, then, is faced with the challenge of adapting to new rules and practices of higher education. Our research aims to explore how these "subjects of learning" (LEVINAS, 1998) reconcile the practice with their university academic, not to let go of the goals of science - to understand the nature. Two other goals were also defined, i.e., we checked: 1º) what were the concepts that beginners students of the Biological Sciences degree, USP, give to - flower and fruit, and 2º) whether these meanings are suffering "adjustments" over two years at the of Biological Sciences degree at USP. We used ourselves the following tools: questionnaire and test of confrontation, in three separate stages, namely: the first day of school discipline Flora, Fauna and Environment, in 2006, the first day of school discipline Morphology and Anatomy Vascular Plants in mid - 2007, and the last day of school discipline Taxonomy Phanerogam at the end of 2007. The "lines" of the respondents were categorized based on the methodology Laurence Bardin (2008), where the same, comparing an "analyst" to an "archaeologist", states that the "analyst" working with "traces", i. e. documents that can be "natural" or "created" and allow him to even take a "critical attitude" from the processing of messages that "handles" to "infer" knowledge of the "sender's message" or on "your way "for example. Therefore, the data showed us that the freshmen have several conflicts with knowledge of the signs examined (flower and fruit). Moreover, they find out a reference to be followed, as still in transition between the two worlds - the practical and academic. After a year of enrolling in the course of Biological Sciences, students already have a greater stability in their "speech, but we can see that the conflict of knowledge remain. At the end of two-year course, students present a considerable increase in vocabulary, which clarifies the view of the significance of the objects of knowledge, but at the same time, also expand their ability to attach different meanings of the conceptions of the world academic attributed to signs. Regarding training, the subjects discussed have a personal motivation toward completing the course within the time limit set by the education institution and they can pursue a bachelor's degree. Finally, we found out that, in our case, methodological practices aimed at higher education is still mainly based on "lines" of teachers, i.e., lecture and laboratory practice with the strengthening of "speech" and initial assessment practices have are marked by two types: the essay question exams and practical exam.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2010-10-13
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.