• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.81.2013.tde-04122014-151640
Documento
Autor
Nome completo
Mayumi Yamada
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Motokane, Marcelo Tadeu (Presidente)
Pacifico, Soraya Maria Romano
Scarpa, Daniela Lopes
Título em português
A mediação docente na produção de textos escritos em aulas de ecologia
Palavras-chave em português
Alfabetização científica
Ecologia
Ensino de Biologia
Linguagem
Resumo em português
O ponto de partida deste trabalho é a perspectiva do ensino de ciências que tem como foco o desenvolvimento de indivíduos como membros conscientes e críticos na sociedade. Diante da ascensão da cultura científica e tecnológica, é importante que a educação científica promova condições para que os alunos participem ativamente dessas questões, sendo dessa forma alfabetizados cientificamente. Nesse sentido, a linguagem torna-se imprescindível, uma vez que é o elemento essencial de interação e comunicação; é intrínseca nas culturas da sociedade, inclusive na cultura científica, constituindo-se como meio de produção do conhecimento e também de construção de uma identidade social. Partindo desse referencial, compreendemos que a produção textual pode ser resultado de várias interações ocorridas não apenas em sala de aula, mas sim diante de um quadro enunciativo mais abrangente. Sendo assim, sob a perspectiva de Bakhtin e seu círculo, nos propomos a investigar essas interações (estabelecidas durante a preparação e a aplicação da sequência didática) e suas relações com a mediação da professora e a produção textual dos alunos a partir de uma sequência didática. Para isso, buscamos caracterizar os comportamentos responsivos dos sujeitos envolvidos a partir das transcrições das falas e dos textos escritos dos alunos. Por comportamento responsivo entendemos que em um movimento dialógico, a intenção ou atitude de um sujeito é compreendida pelo seu interlocutor e a partir dessa compreensão adotará atitudes em resposta ao primeiro, e vice-versa. Essas atitudes, por sua vez, esboçam determinados comportamentos responsivos que conduzem basicamente à reprodução de conhecimentos (passivo) ou à reinterpretação de conhecimentos (ativo). De acordo com os resultados, vimos que a mediação da professora pode ser influenciada por comportamentos responsivos que não estão exclusivamente na aula dada. No caso desta pesquisa, a interação com o mediador e o contato prévio que a professora teve com o material da sequência didática influenciou sua postura em sala de aula. Além disso, foi possível observar que o aluno em seu processo de construção de conhecimento durante a elaboração de um texto escrito apresenta fases em que se apropria de discursos alheios e fases em que a internalização desses discursos já se tornaram um discurso próprio. Nesse aspecto, concluímos que no processo de alfabetização científica, é importante que o discurso do professor e o material utilizado em sala de aula estejam conectados, uma vez que os alunos podem reproduzir tanto o que é considerado cientificamente aceito, mas também termos e ideias equivocadas. Além disso, um material que não dá possibilidades de criação por parte do professor pode restringir suas atitudes e dos alunos em comportamentos passivos.
Título em inglês
Scaffolding students' writing in Ecology class
Palavras-chave em inglês
Biology Education
Ecology
Language
Scientific Literacy
Resumo em inglês
The starting point of this work is the perspective of science teaching that focuses on development individuals as society members who are aware and critical. Given the rise of scientific and technological culture, it is important for science education to promote conditions for students to participate actively in these issues, and thus being scientifically literate. In this sense, the language becomes indispensable, since it is the essential element of interaction and communication; it is inherent in society's cultures, including the scientific, establishing itself as a means of production of knowledge as well as to build a social identity. Considering this, we understand that textual production can be resulted from several interactions occurred not only in the classroom, but also before a framework of enunciation. Thus, from the perspective of Bakhtin and his circle, we propose to investigate these interactions (established during the preparation and implementation of didactic sequence) and their relations with the teacher's mediation and the student's textual production from a didactic sequence. For this we sought to picture the responsive behaviors of the involved subjects by the transcription of speeches and the texts written by the students. By responsive behavior we understand that in a dialogical movement, the intention or attitude of a subject is understood by the other party, and from this understanding it will adopt attitudes in response to the first, and vice versa. These attitudes, by their turn, picture specific responsive behaviors that lead basically to reproduction of knowledge (passive) or to reinterpretation of knowledge (active). According to the results, we have seen that the teacher's mediation can be influenced by responsive behaviors which are not exclusively given in class. In the case of this research, the interaction with the mediator and the previous contact that the teacher had with the material of the didactic sequence influenced her attitude in the classroom. Furthermore, it was possible to observe that the student in its process of building knowledge during the elaboration of a written text presents stages in which it appropriates third parties speeches and stages in which this speeches' internalization had already become a personal one. In this respect, we conclude that in the process of scientific literacy it is important that the teacher's speech and the material used in class are connected, once the students can reproduce both what is considered scientifically accepted, but also terms and misconceptions. In addition, a material which does not allow creative possibilities for the teacher can restrict its attitude and that of the students in passive behavior.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Mayumi_Yamada.pdf (4.44 Mbytes)
Data de Publicação
2014-12-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.