• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.81.2011.tde-30092011-151048
Documento
Autor
Nome completo
Luziene Aparecida Grandi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Motokane, Marcelo Tadeu (Presidente)
Fernandes, José Artur Barroso
Sano, Paulo Takeo
Título em português
O argumento no trabalho de campo: abordando a sucessão ecológica na floresta da USP, campus de Ribeirão Preto
Palavras-chave em português
argumento
enculturação científica
sucessão ecológica
trabalho de campo
Resumo em português
Neste trabalho investigamos como são as interações discursivas que podem levar à promoção da enculturação científica durante uma atividade de trabalho de campo, relacionado à Ecologia, em uma área reflorestada. Várias perspectivas do campo da linguagem e ensino de Ciências nortearam este trabalho, dentre elas as pesquisas que consideram que a prática da argumentação em aula seja essencial para aprender Ciências, já que argumentar é inerente ao próprio discurso científico. Concebendo a Ciência como cultura, outras pesquisas discutem a importância de se envolver os alunos em atividades nas quais eles aprendam linguagens, regras, valores, conceitos da Ciência e como ela é construída ao longo do tempo, de forma a se posicionarem criticamente diante de situações que envolvam tomadas de decisões respaldadas em conhecimento científico. Contudo, raras atividades desenvolvidas em espaços não formais de ensino são amparadas pelos pressupostos apontados anteriormente, como por exemplo, os trabalhos de campo em ambientes naturais. Versando sobre os aspectos mencionados, foi elaborada uma atividade subdividida em três episódios: contextualização do trabalho de campo, realização do trabalho de campo e discussão dos dados coletados no trabalho de campo. O primeiro e o terceiro episódios ocorreram no Laboratório de Ensino de Biologia e o desenvolvimento do trabalho de campo ocorreu dentro da Floresta da USP, ambos no campus de Ribeirão Preto. Metodologias provenientes da Ecologia de Comunidades Vegetais foram empregadas, problematizando-se os possíveis estágios de sucessão ecológica do ambiente. Participaram da atividade dois monitores (estudantes do curso de Ciências Biológicas da USP, do mesmo campus) e alunos do sétimo ano do ensino fundamental. Inicialmente, toda a atividade foi videogravada e transcrita. Sua análise se deu com base nos elementos estruturais do Padrão de Argumentação de Toulmin e na verificação dos tipos de situações discursivas presentes. Averiguou-se, então, que turnos de falas durante toda a atividade compuseram um argumento geral construído a partir do problema proposto no trabalho de campo. Poucos argumentos pontuais também foram encontrados. No entanto, as falas dos alunos contribuíram minimamente com a construção de ambos os argumentos, predominando as falas dos monitores. Constatou-se também que aos alunos foi proporcionada uma vivência na qual um argumento, previamente delineado pelos monitores, pouco a pouco foi constituído. Porém, o contexto de produção desse argumento foi uma situação explicativa, a qual pode ser identificada pelos marcadores "presença de uma única ideia (opinião)" e "justificativa de uma única ideia (opinião)".
Título em inglês
The argument in the fieldwork: approaching the ecological succession in the Forest of USP, Ribeirão Preto campus
Palavras-chave em inglês
argument
ecological succession
fieldwork
scientific literacy
Resumo em inglês
In this research we investigate the discursive interactions that may lead to the promotion of scientific literacy during a field work activity related to Ecology in a reforested area. Many perspectives in the field of language and science teaching guided this study, among them the researches that consider that the practice of argumentation in the classroom as essential to learning science, since arguing is inherent to scientific discourse. By designing science as culture, other studies discuss the importance of engaging students in activities in which they learn languages, rules, values, scientific concepts, and for the construction of science over time in order to position themselves critically in situations involving decision making using scientific knowledge as support. However, few activities in non-formal education are supported by the assumptions mentioned earlier, for example the fieldworks in natural environments. Dealing with the aspects mentioned above, was prepared an activity divided into three episodes: contextualization of the fieldwork, completion of fieldwork and discussion of data collected in the field. The first and third episodes occurred in the Biology Teaching Laboratory and the development of the field work took place within the USP Forest, both on the Ribeirão Preto campus. Methodologies from the Ecology of Plant Communities were used, questioning the possible ecological succession stages in the environment. Two monitors (Biology grad students from the same campus) and students of the seventh year of elementary school participated in the activity. Initially, all activity was videotaped and transcribed. Its analysis was based on structural elements of Toulmin Argumentation Pattern and on the verification of the present types of discursive situations. It was found then that shifts speeches throughout the activity composed a general argument constructed from the proposed issue in the fieldwork. Few specific arguments were found. However, the speech of students contributed minimally to the construction of both arguments, predominating the speeches of monitors. It was also found that students were provided an experience in which an argument previously outlined by the monitors, had been gradually established. However, the production context of this argument was an explaining situation, which can be identified by markers' "presence of a single idea (opinion)" and "justification of a single idea (opinion)".
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-10-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.