• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.82.2007.tde-14022008-105151
Documento
Autor
Nome completo
Ana Rosa Visnardi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2007
Orientador
Banca examinadora
Plepis, Ana Maria de Guzzi (Presidente)
Guirro, Elaine Caldeira de Oliveira
Maciel, Carlos Dias
Título em português
Efeito do ultra-som de baixa intensidade no colágeno da pele sadia de ratos
Palavras-chave em português
Birrefringência
Colágeno
Pele
Ultra-som de baixa intensidade
Resumo em português
O ultra-som de baixa intensidade é um recurso que vem sendo explorado em vários tipos de tecidos, inclusive a pele, porém os estudos buscam resultados em pele em reparação. Este estudo tem a finalidade de avaliar a eficáia do ultra-som de baixa intensidade no colágeno da pele sadia de ratos, visando analisar o comportamento das fibras de colágeno da derme, por meio da birrefringência e da análise histológica. Foi utilizado um aparelho de ultra-som de 30 mW/'CM POT.2' (SATA), modo pulsado, com frequência de 1,5 MHz, largura de pulso de 200 milisegundos. Os animais utilizados foram 15 ratos e divididos aleatoriamente em 3 grupos (5 animais cada): grupo Ultra-som (US), tratado com ultra-som; grupo Placebo (PL), submetido à irradiação simulada; e grupo Controle (C). A irradiação foi aplicada na pele do dorso dos animais durante 10 minutos, em 10 aplicações consecutivas com intervalo de 2 dias após a quinta aplicação. Amostras da pele dos animais foram submetidas à análise de birrefringência com microscopia de luz polarizada, através de medidas de retardo óptico (RO) e à análise histológica. As medidas de RO foram submetidas à análise estatística por meio do teste de variância Anova, com nível de significância de 5%, e ao teste de Tukey. O grupo US apresentou a menor média de RO (26,03), comparando com os grupos C (31,09) e PL (29,07) e as diferenças entre as médias foram significativas (p<0,01). Estes dados demonstram que a ação do ultra-som de baixa intensidade altera o comportamento das fibras de colágeno, causando uma desorganização das fibras uma vez que quanto maior o RO, maior a organização das fibras de colágeno. Analisando as medidas separadamente para cada camada da pele observa-se que a derme papilar e a derme reticular não apresentaram o mesmo comportamento. A ação do ultra-som mostrou-se mais acentuada na camada reticular, pois esta apresentou o menor valor de média de RO (22,51). Os dados do grupo PL demonstraram que há uma ação da irradiação simulada, porém não na mesma intensidade que a do grupo US. Nas áreas adjacentes à superfície da pele irradiada, não houve ação do ultra-som, pois as médias de RO não foram diferentes estatisticamente do grupo C. Na análise histológica pode observar as fibras de colágeno do grupo US com aspecto mais compacto em relação aos demais grupos, porém num nível moderado. Conclui-se que o ultra-som de baixa intensidade, nas condições deste estudo, altera a organização das fibras de colágeno na derme, de maneira mais acentuada na camada reticular, promovendo uma desorganização das fibras.
Título em inglês
The effects of a low intensity ultrasound on health rat skin
Palavras-chave em inglês
Birefringence
Collagen
Low intensity ultrasound
Skin
Resumo em inglês
The low intensity ultrasound is a resource that is been explored over many different kinds of tissues, including skin. However, most studies attempt only to the skin healing process. The objective of this study was to evaluate the behavior of collagen fibers in the derm when exposed to the low intensity ultrasound through birefringence and histological analysis. The ultrasound equipment used had 30 mW/'CM POT.2' (SATA) pulsing model, frequency of 1.5 MHz and pulse width of 200 milliseconds. The 15 wistar rats used during the experiment were randomly divided into 3 distinct groups of 5 specimens each. The ultrasound group (US) was exposed to ultrasound; the placebo group (PL) was exposed to simulated ultrasound and the control group (C), with no exposition. The ultrasound irradiation was applied on the dorsal skin portion of the body for 10 minutes/day with two days rest between the sections after the fifth of the ten programmed sections. Skin samples collected were them submitted to a birefringence analysis under the polarized light microscopy and measured the optical delays (RO) as well as to a histological analysis. The optical delay (RO) analyses were them statistically analyzed under the ANOVA variance with 5% significance level and to the Tukey test. The statistical analyses demonstrated that the ultrasound group (US) had the lowest average of optical delay (RO) of the tested specimens (26.03) when compared with to control group (31.09) and the Placebo group (29.07) and the statistical difference between the series averages were significant (p<0.01). The data demonstrates that the low intensity ultrasound changes the behavior of the collagen fibers generating a disorganization of the fibers arrangement based on the concept that higher optical delay indicates a higher collagen fiber organization. Analyzing each individual skin layer was possible to see that papilar derm and reticular derm have the same behavior. The ultrasound action was more visible on the reticular derm were the optical delay average was 22.51. The placebo group also demonstrated that the simulated radiation had some effect over the area; however its level was lower than the ultrasound group. The skin surrounding the irradiated patch showed no change in behavior this fact was confirmed by the statistical analyses which matched the control group optical delay averages. The histological analyses allowed to see a more compacted collagen aspect on the ultrasound group than the observed on the other groups. Low intensity ultrasound, following this study conditions, changes the collagen fiber structure of the derm, presenting high intensity disorganization on the reticular layer.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-03-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.