• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2009.tde-07102009-155123
Documento
Autor
Nome completo
Maria Elena Echevarría Guanilo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Rossi, Lidia Aparecida (Presidente)
Caballero, Jordi Alonso
Dalri, Maria Celia Barcellos
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti
Farina Junior, Jayme Adriano
Título em português
Validação da "Burns Specific Pain Anxiety Scale - BSPAS" e da "Impact of Event Scale - IES" para brasileiros que sofreram queimaduras
Palavras-chave em português
Ansiedade
Autoestima
Depressão
Dor
Estresse pós-traumático
Estúdios de validación
Qualidade de vida relacionada à saúde
Queimadura
Resumo em português
Estudo descritivo, correlacional e longitudinal que teve como objetivos estudar a validade e a confiabilidade da Burns Specific Pain Anxiety Scale-BSPAS que avalia ansiedade frente a procedimentos dolorosos e a Impact of Event Scale-IES que avalia o estresse pós-traumático. Participaram do estudo 91 indivíduos maiores de 15 anos de idade, internados na Unidade de Queimados do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Seguiramse as seguintes etapas: 1ª etapa: coleta de dados relacionados à internação e ao tratamento. 2ª etapa: seguimento de manifestações dolorosas, durante sete dias, com a aplicação da Escala Visual Analógica para Dor, em três momentos diferentes do dia: a) imediatamente antes do banho e curativo (DIABC); b) imediatamente depois do banho e curativo (DIDBC); e c) dor no período de descanso, por volta das 20 horas (DDPD). 3ª etapa: no oitavo dia, aplicação da BSPAS - Versão Português, da IES - Versão Português e do Inventário de Ansiedade-Estado de Spielberger (IDATE). 4ª etapa (composta por fases A e B): entre o 4º e o 6º meses (fase A) e entre o 9º e o 12º meses, após o acontecimento da queimadura (fase B), aplicação da IES-VP, da Escala de Autoestima de Rosenberg (EAER), do Inventário de Depressão de Beck (IDB) e do SF-36. Nas três primeiras etapas, participaram do estudo 91 pacientes (64 homens e 27 mulheres). A superfície corporal queimada (SCQ) média foi de 18% (1-60%), sendo os locais anatômicos mais atingidos membros superiores (66; 72,5%), tórax (61; 67%) e cabeça/face (43; 47,3%). Os agentes causadores de queimaduras mais comuns foram os líquidos quentes (15,4%) e os agentes inflamáveis, principalmente o álcool, (38,5%). Na 4ª etapa, participaram 77 pacientes, na fase A, e 76, na fase B. Na avaliação da validade de construto convergente, a BSPAS-VP apresentou correlações fortes e positivas com a IES-VP (0,52; p<0,01), fortes e moderadas com as subescalas que avaliam pensamentos intrusivos (0,54; p<0,01) e reações de evitação (0,37; p<0,01) e correlações moderadas com as avaliações de dor: DIABC (0,32; p<0,01), DIDBC (0,31; p<0,01) e DDPD (0,31; <0,01). A IES-VP total apresentou correlações moderadas e positivas com o IDB (0,63; p<0,01), moderadas e negativas com a EAER (-0,58; p<0,01) e moderadas a baixas e negativas com os domínios Dor (r=-0,24; p<0,05), Aspectos Sociais (r=-0,34;p<0,01) e Saúde Mental (r=-0,27; p<0,05), entre o 4º e o 6º meses e baixa e de pouca aplicabilidade para a prática com o domínio Estado Geral de Saúde (r=-0,24; p<0,05), entre o 9º e o 12º meses, do SF-36. Na aplicação da BSPAS-VP e da IES-VP, observaram-se valores médios mais altos para o sexo feminino (55,15 e 63,96, respectivamente), entre os indivíduos com SCQ maior que 20% (54,90 e 62,98, respectivamente) e para os indivíduos que referiam as cicatrizes visíveis (52,53 e 61,40, respectivamente), porém, quando testadas as diferenças por meio do Teste t de Student para amostras independentes, essas não foram estatisticamente significantes. Na análise dos componentes principais por meio da Matrix de Rotação Varimax, a IES-VP apresentou-se como uma escala bidimensional e a BSPAS-VP, unidimensional, conforme a proposta original de cada escala. O Alfa de Cronbach de ambas as escalas foi alto, 0,90 para a BSPAS-VP e 0,87 para a IES-VP, mostrando forte consistência interna entre seus itens. Quando aplicado o Teste t para amostras dependentes, a IES-VP apresentou-se sensível para detectar mudanças no tempo. Conclui-se que a BSPAS-VP e a IES-VP são instrumentos confiáveis e válidos para a avaliação de ansiedade-estado relacionada à dor no paciente queimado e para a avaliação do impacto do evento, respectivamente.
Título em inglês
Validation of the Burns Specific Pain Anxiety Scale BSPAS and the Impact of Event Scale IES for Brazilians who suffered burns.
Palavras-chave em inglês
Anxiety
Burn
Depression
Pain
Post-traumatic
Self concept and health-related quality of life
Stress disorders
Validation studies
Resumo em inglês
This descriptive, correlation and longitudinal study aimed to study the validity and reliability of the Burns Specific Pain Anxiety Scale-BSPAS, which assesses anxiety about painful procedures, and the Impact of Event Scale-IES, which assesses post-traumatic stress. Study participants were 91 individuals over 15 years of age, hospitalized at the Burns Unity of the Ribeirão Preto Medical School Hospital das Clínicas. The following steps were followed: 1st step: data collection about hospitalization and treatment. 2nd step: follow-up of painful manifestations for seven days, applying the Visual Analogue Scale for Pain at three different times each day: a) immediately before bathing and wound dressing (DIABC); b) immediately after bathing and wound dressing (DIDBC); and c) pain in the rest period, around 20:00h (DDPD). 3rd step: on the eighth day, application of the BSPAS Portuguese Version, IES Portuguese Version and Spielbergers State Anxiety Inventory (SAI). 4th step (including phases A and B): between the 4th and 6th month (phase A) and between the 9th and 12th month after the burn event (phase B), application of the IES-VP, Rosenbergs Self-Esteem Scale (RSES), the Beck Depression Inventory (BDI) and the SF-36. In the first three steps, study participants were 91 patients (64 men and 27 women). The mean burned body surface (BBS) was 18% (1-60%), with upper limbs (66; 72.5%), thorax (61; 67%) and head/face (43; 47.3%) as the most affected anatomical sites. The most common causal agents of the burns were hot fluids (15.4%) and inflammable agents, mainly alcohol (38.5%). In the 4th step, 77 patients participated in phase A and 76 in phase B. In convergent construct validity, the BSPAS-VP presented strong and positive correlations with the IES-VP (0.52; p<0.01), strong and moderate with the subscales that assess intrusive thoughts (0.54; p<0.01) and reactions of avoidance (0.37; p<0.01) and moderate correlations with the pain assessments: DIABC (0.32; p<0.01), DIDBC (0.31; p<0.01) and DDPD (0.31; <0.01). Total IES-VP presented moderate and positive correlations with the BDI (0.63; p<0.01), moderate and negative with the RSES (-0.58; p<0.01) and moderate to low and negative with the Pain (r=-0.24; p<0.05), Social Aspects (r=-0.34;p<0.01) and Mental Health (r=-0.27; p<0.05) domains between the 4th and 6th month, besides low correlation and little applicability to practice with the General Health State (r=-0.24; p<0.05) domain of the SF-36 between the 9th and 12th month. When applying the BSPAS-VP and IES-VP, higher mean scores were observed for women (55.15 and 63.96, respectively), among individuals with a BBS of more than 20% (54.90 and 62.98, respectively) and for people who mentioned visible scars (52.53 and 61.40, respectively). When differences were tested through Students t-test for independent samples, however, these were not statistically significant. In the main components analysis through the Varimax Rotation Matrix, IES-VP appeared as a bidimensional scale and BSPAS-VP as a unidimensional scale, in accordance with each scales original proposal. Both scales obtained a high Cronbachs Alpha, 0.90 for BSPAS-VP and 0.87 for IES-VP, showing strong internal consistency of its items. When the t-test for independent samples was applied, the IES-VP showed sensitivity to detect changes over time. It is concluded that the BSPAS-VP and the IES-VP are reliable and valid instrument to assess state-anxiety related to pain in burned patients and to assess the impact of the event, respectively.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-05-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.