• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2017.tde-12052017-113024
Documento
Autor
Nome completo
Sérgio Henrique Simonetti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Faro, Ana Cristina Mancussi e (Presidente)
Ayoub, Andrea Cotait
Bianchi, Estela Regina Ferraz
Ciosak, Suely Itsuko
Silva, Rita de Cassia Gengo e
Título em português
Escore de adesão para usuários de anticoagulantes orais em um centro de cardiologia de São Paulo
Palavras-chave em português
Adesão à medicação
Anticoagulantes
Cardiologia
Educação em Saúde
Resumo em português
A manutenção do RNI (Relação Normalizada Internacional), um exame específico feito em usuários de anticoagulantes orais, determinam os resultados individuais de quem se mantém na faixa terapêutica ou não. De acordo com as diretrizes Europeias (2015) e Americanas (2014), a faixa terapêutica recomendada para Fibrilação Atrial e demais eventos tromboembólicos é de 2 a 3, e para portadores de prótese valvar mecânicas, de 2,5 a 3,5. As complicações referentes ao exceder a faixa são classificadas em sangramentos, caso venha interferir e diminuir a faixa a possibilidade de ocorrer eventos trombóticos. As inferências relacionadas às complicações devidas à alteração do RNI estão associadas ao uso inadequado do medicamento, interações medicamentosas e alimentares, problemas de saúde, procedimentos invasivos e cirúrgicos, dentre outros fatores como estresse, atividade física, emagrecimento e aumento de peso. A intervenção baseada na educação em saúde por meio de um instrumento que estratifique e aponte com precisão os fatores de não permanência na faixa facilitará a adesão ao tratamento e, consequentemente, diminuirá os riscos de vida desta população. O presente objetivo principal foi avaliar e identificar os fatores que interferem na adesão de usuários de ACO (Anticoagulação Oral) e propor um escore de adesão aos usuários de Anticoagulante Oral para a manutenção na faixa terapêutica. Trata-se de um estudo analítico, observacional, transversal e abordagem quantitativa, realizado em um Centro de Anticoagulação Oral de um Hospital Público especializado em Cardiologia vinculado a Secretaria do Estado de São Paulo. Participaram deste estudo 607 usuários de ACO que atenderam aos critérios de inclusão: idade acima de 18 anos, alfabetizados e cadastrados no Sistema de ACO e que iniciaram o uso após duas semanas. Para o modelo de desenvolvimento, optou-se pelo desfecho o RNI alterado e as variáveis preditoras foram determinadas em manipulação do medicamento, interações medicamentosas e da dieta, atividade física, procedimentos e cirurgias, uso adequado do medicamento, problemas de saúde, outros fatores. A coleta de dados foi feita pelo pesquisador e foram realizadas, na parte I, questões relacionadas à caracterização e, na parte II, questões de perfil clínico. Antes, aplicou-se o TCLE após o consentimento e aprovação do usuário. Os dados do perfil sociodemográficos foram apresentados em absolutos e porcentagens, foram consideradas as variáveis que apresentaram nível de significância menor que 5% na análise exploratória ou que foram consideradas de relevância clínica, foram submetidas a um modelo de regressão logística múltipla. Participaram 607 usuários de ACO; o perfil sociodemográfico da população foi de 52% gênero feminino, 57% casados, faixa etária maior que 60 anos 62%, ensino fundamental incompleto 42%, provenientes de São Paulo 93%. As variáveis com nível de significância menor que 5% na análise multivariada: escolaridade, renda familiar, uso inadequado, interação medicamentosa, procedimentos invasivos, interações alimentar, atividade física, condições clínicas, outros fatores e complicações próprias do uso do ACO. Foram identificadas variáveis prognósticas: renda familiar, uso inadequado, procedimento invasivo, interação medicamentosa, hábitos alimentares, condições clínicas, outros fatores (estresse, emagrecimento, perda de peso). O C Statistic para o Escore de Adesão Simonetti & Mancussi foi de 0,94. Em usuários de Anticoagulante oral, o escore de adesão Simonetti & Mancussi mostrou-se de aplicabilidade fácil e exequível, com alto valor preditivo mediante os fatores intervenientes da adesão e permitiu o direcionamento para tomadas de decisões objetivas e direcionadas para o problema, facilitando a melhoria da adesão e manutenção na faixa ideal.
Título em inglês
Adherence Score for Users of Oral Anticoagulants in a Cardiology of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Anticoagulants
Cardiology
Health Education
Medication adherence
Resumo em inglês
Maintaining the INR (International Normalized Ratio), a specific blood test performed in users of oral anticoagulants, determines the individual outcomes of those within or not the therapeutic range. According to the European (2015) and American (2014) guidelines, the therapeutic range recommended for atrial fibrillation and other thromboembolic events is 2 to 3. For those with mechanical valve prosthesis, the therapeutic range is 2.5 to 3.5. Bleeding can occur as a complication when the therapeutic range is exceeded whereas thrombotic events can occur when the therapeutic range is not reached. The inferences related to the complications due to changes in the INR are associated with inappropriate use of medication, drug and food interactions, health problems, invasive and surgical procedures, and other factors such as stress, physical activity, weight loss and weight gain. Interventions based on health education through instruments that stratify and accurately identify the factors keeping people out of the therapeutic INR range will facilitate adherence to treatment and consequently reduce the risks to life in this population. This main objective was to assess and identify the factors interfering in adherence to users of OAC (oral anticoagulants) and to propose an adherence score for users of OAC to maintain the therapeutic range. It is an observational, analytical, cross-sectional and quantitative study performed in a center of oral anticoagulation of a public hospital specialized in Cardiology associated with the Secretaria of the State of São Paulo. The study included 607 users of OAC that met the inclusion criteria: 18 years old or older, literate and registered in the OAC system and started using OAC two weeks later. For the development model the chosen outcome was altered INR and the predictor variables were medication handling, drug and food interactions, physical activity, surgeries and procedures, adequate use of medication, health issues, other factors. Data were collected by the researcher. Part I of the questionnaire contained questions related to characterization and Part II questioned the clinical profile. Before data collection, the users signed the informed consent form. Data on the sociodemographic profile were presented in absolute frequencies and percentages. Variables with a significance level less than 5% in the exploratory analysis or those considered clinically relevant were submitted to a multiple logistic regression model. Six hundred seven OAC users participated in the study. The sociodemographic profile of the population was: 52% female, 57% married, 62% over 60 years old, 42% with incomplete primary education, 93%from São Paulo. The variables with a significance level less than 5% in the multivariate analysis were: education, family income, inadequate use, drug interactions, invasive procedures, food interactions, physical activity, clinical conditions, other factors and OAC-associated complications themselves. The identified prognostic variables were: family income, inadequate use, invasive procedure, drug interactions, dietary habits, clinical conditions, other factors (stress, getting thinner, weight loss). The C statistic for the Adherence score Simonetti & Mancussi was 0.94. In users of OAC, the adherence score Simonetti & Mancussi proved to be of easy and practical applicability, with high predictive value given the factors intervening on adherence and allowed for objective and problem-focused decision making, thereby facilitating improvement of adherence and maintenance of the optimal range.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-05-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.