• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2010.tde-14012011-103623
Documento
Autor
Nome completo
Karina Martins Molinari Morandin
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Mamede, Marli Villela (Presidente)
Almeida, Ana Maria de
Biffi, Raquel Gabrielli
Clapis, Maria Jose
Weissheimer, Anne Marie
Título em português
Avaliação do perfil psicossocial das gestantes atendidas na rede básica de saúde do município de Catanduva-SP
Palavras-chave em português
Apoio social
Assistência pré-natal
Autoestima
Estresse
Psicossocial
Resumo em português
O bem-estar psicossocial da gestante deve ser valorizado, de forma a proteger a mulher de resultados desfavoráveis à gestação. O estresse, o apoio social, e o desequilíbrio emocional como construtos do bem-estar psicossocial são preditores de complicações na gravidez. Este estudo descritivo, transversal, de abordagem quantitativa buscou avaliar o perfil psicossocial das gestantes atendidas pelo Sistema Único de Saúde do município de Catanduva - SP e identificar fatores de risco para a percepção de estresse, autoestima e apoio social. Metodologia: Fizeram parte do estudo 227 gestantes com idade gestacional a partir de 20 semanas, as quais freqüentaram consultas de pré-natal na rede básica de saúde do município e no ambulatório de assistência pré-natal de alto risco. Foram utilizados durante a entrevista dois instrumentos para a coleta de dados: Formulário sobre Dados de Identificação socioeconômicos, clínicos e obstétricos e fatores de riscos psicossociais na gestação e o Prenatal Psicossocial Profile - PPP, validado e adaptado para a cultura brasileira, cuja consistência interna foi confirmada através do alpha de Cronbach. O PPP avalia o perfil psicossocial de gestantes, composto por 44 itens, divididos em 4 subescalas (estresse, do apoio social do companheiro e apoio social recebido de outras pessoas e autoestima). Análise dos dados: estatística descritiva, análise de variância (teste F de Snedecor) valores de p 0,050 foram considerados estatisticamente significantes e teste de comparações múltiplas de Scheffé. Resultados: a maioria das gestantes apresentou baixos níveis de estresse (media de 18,7 e dp ± 5,5), moderado nível de autoestima (media de 29,2 e dp ± 3,2) e expressou altos níveis de satisfação com o suporte social recebido do companheiro (média de 51,6 e dp ± 16,9) e de outras pessoas (média de 50,1 e dp ± 16,2). Foram encontrados elevados níveis de estresse estatisticamente significantes entre as gestantes com idade superior a 35 anos (p=0,007); ausência de parceiro (p=0,028); multiparidade (p<0,001); ter passado pelo processo de parturição (qualquer tipo de parto) (p<0,001); aborto (p=0,016); problemas com o RN (p=0,029); complicações em gestações anteriores (p=0,006); e na atual (p=0,004); perda de alguém especial (p<0,001); história de violência física (p<0,001); e emocional (p<0,001); violência na gestação (p<0,001). Menor apoio recebido do companheiro mostrou-se significante entre gestantes sem parceiros (p=0,001) e com restrição de crescimento intrauterino (p=0,006). Menor apoio recebido de outras pessoas mostrou-se significante entre gestantes com restrição de crescimento intrauterino (p=0,013) e com história de violência emocional (p=0,029). Baixa autoestima foi identificada entre gestantes multíparas (p=0,044); qualquer tipo de parto, (p=0,036); problemas com o RN (p=0,016); complicações em gestações anteriores (p=0,027); história de violência (p=0,043) e história de violência emocional (p=0,001). Conclusão: Este estudo demonstra que as gestantes atendidas no SUS do município estudado apresentam riscos para o bem-estar psicossocial que podem repercutir na saúde, aumentando a vulnerabilidade para resultados adversos à gravidez.
Título em inglês
Evaluation of the psychosocial profile of pregnant women attended in the primary health care service at Catandura, state of São Paulo, Brazil
Palavras-chave em inglês
Prenatal care
psychosocial
self esteem
social support
stress
Resumo em inglês
Psychosocial well-being during pregnancy should be valued in order to protect from unfavorable outcomes related to pregnancy. Stress, social support, and emotional imbalance as constructs of psychosocial well-being are predictors of pregnancy complications. This descriptive transversal study, a quantitative approach aims to assess the psychosocial profile of pregnant women attending the National Health System in Catanduva a city in São Paulo state, Brazil, and identify risk factors for stress perception, self-esteem and social support. Methods: Study participants were 227 pregnant women with 20 weeks gestational age, which attended local antenatal consultations in primary care network and outpatient high risk prenatal care. During the interview we used two instruments for data collection: Form Identification Data on socioeconomic, clinical and obstetric and psychosocial risk factors in pregnancy and the Prenatal Psychosocial Profile - PPP, validated and adapted to Brazilian culture whose internal consistency was confirmed by Cronbach's alpha test. The PPP assesses the psychosocial profile of pregnant women, comprising 44 items divided into four subscales (stress, social support received from partner and from others and self-esteem). Data analysis: descriptive statistics, analysis of variance (Snedecor F test) p values 0.050 were considered statistically significant and multiple comparison Scheffé test. Results: Most patients showed low levels of stress (mean and SD of 18.7 ± 5.5), moderate level of self-esteem (mean and SD of 29.2 ± 3.2) and expressed high levels of satisfaction with social support received from their partners (mean ± SD of 51.6 and 16.9) and others (mean ± SD of 50.1 and 16.2). We found high levels of stress were statistically significant among pregnant women over 35 years old (p = 0.007), absence of partner (p = 0.028), multiparity (p <0.001), having gone through the process of parturition (any type of delivery ) (p <0.001), abortion (p = 0.016), problems with RN (p = 0.029) complications in previous pregnancies (p = 0.006) and current (p = 0.004), loss of someone special (p < 0.001), history of physical violence (p <0.001) and emotional (p <0.001); violence during pregnancy (p <0.001). Less support from partner was significant among pregnant women without partners (p = 0.001) and intrauterine growth restriction (p = 0.006). Minor support received from others showed significant among women with intrauterine growth restriction (p = 0.013) and with a history of emotional abuse (p = 0.029). Low self-esteem was found among multiparous women (p = 0.044), any type of delivery (p = 0.036), problems with RN (p = 0.016) complications in previous pregnancies (p = 0.027), history of violence (p = 0.043) and a history of emotional abuse (p = 0.001). Conclusion: This study shows that pregnant women enrolled in the SUS from the municipality presented a risk to the psychosocial well-being that may impact on health, increasing vulnerability to adverse outcomes of pregnancy.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.