• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Benedita Gonçales de Assis Ribeiro
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2018
Director
Tribunal
Robazzi, Maria Lucia do Carmo Cruz (Presidente)
Haddad, Maria do Carmo Fernandez Lourenço
Martins, Julia Trevisan
Marziale, Maria Helena Palucci
Título en portugués
Adaptação cultural e validação da Nursing Incivility Scale - NIS para Enfermeiros Brasileiros
Palabras clave en portugués
Enfermeira
Estudo de validação
Hospital
Incivilidade
Trabalho
Tradução
Resumen en portugués
A Incivilidade no local de trabalho é definida como uma conduta divergente, com intenção obscura de prejudicar o outro, colega de trabalho, em descumprimento das regras de convivência profissional; algumas de suas manifestações são rudeza, descortesia, falta de consideração com os colegas, levando ao aumento do absenteísmo, diminuição da produtividade e até ao desligamento da vítima da instituição. O comportamento incivil na enfermagem recai particularmente sobre os profissionais recém-formados e, ainda, sobre os graduandos de enfermagem, pois são considerados mais suscetíveis, por serem mais jovens, com menor experiência de vida pessoal e profissional, mais inibidos para o confronto, tornando-os expostos aos "ataques" de incivilidade. Este estudo, de delineamento metodológico, quantitativo, tem como objetivos traduzir e adaptar culturalmente para o Brasil o instrumento Nursing Incivility Scale (NIS), bem como avaliar as propriedades psicométricas da versão brasileira em enfermeiros. A NIS é um instrumento americano, autoaplicável que permite o levantamento de diversas situações de incivilidades para com o enfermeiro, instigadas por diferentes sujeitos que participam do cotidiano no ambiente laboral hospitalar do enfermeiro. São 42 itens, distribuídos em 8 subescalas de situações de incivilidades, divididas em 5 instigadores da incivilidade para com o enfermeiro, apresentando a escala Likert de resposta. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob o número 67446417.9.0000.5393 em 12 de julho de 2017. Para a adaptação cultural, seguiu-se as diretrizes recomendadas pela literatura: tradução da NIS para a língua portuguesa escrita e falada no Brasil; obtenção da primeira versão consensual em português; retrotradução; obtenção da versão consensual em inglês e comparação com a versão original; avaliação dos itens por um comitê de juízes e avaliação semântica da NIS; pré-teste da versão em português. A versão adaptada foi aplicada no período de janeiro e fevereiro de 2018, os dados foram coletados em três hospitais de grande porte, de atenção terciária em uma cidade da região sul do Brasil, a um total de 332 enfermeiros. A maioria dos entrevistados era do sexo feminino (89,2%) e com idade entre 22 a 39 anos (68,9%), sendo que 52,3% eram casados ou tinham união estável. Quanto as propriedades psicométricas, a Validade de Construto Convergente verificou a correlação de Pearson entre a NIS e o Inventário de Estresse em Enfermeiros - IEE, com ?=0,479 (p<0,001) demonstrando existência de correlação entre elas. A Validade de Construto foi verificada por meio da análise fatorial exploratória (AFE) e da analise fatorial confirmatória (AFC), com oito fatores, com variância de 0,77 no total, a análise com oito fatores sugeriu a exclusão do item 35, mantendo a escala com 42 itens. A fidedignidade foi investigada por meio da consistência interna, considerando que o Alfa de Cronbach para fatores 1 e 2 juntos foi de 0, 836 e para os fatores 3, 4 e 5 foi de 0,911. Assim pode-se concluir que a versão adaptada da Nursing Incivility Scale, para a realidade brasileira, apresenta resultados satisfatórios de validade e fidedignidade. Este estudo produziu novos conhecimentos científicos relevantes para o trabalhador enfermeiro, na avaliação inicial de incivilidade no ambiente de trabalho e pode oferecer às instituições hospitalares informações para aprofundar o tema entre seus colaboradores
Título en inglés
Cultural adaptation and validation of the Nursing Incivility Scale - NIS for Brazilian Nurses
Palabras clave en inglés
Hospital
Incivility
Nurse
Translation
Validation study
Work
Resumen en inglés
Incivility in the workplace is defined as a divergent conduct with the obscure intention of harming a coworker, in violation of professional coexistence rules; sometimes it is manifested through rudeness, discourtesy, lack of consideration with coworkers, leading to increase in absenteeism, diminished productivity and even employment termination. Uncivil behavior in nursing falls particularly over recently graduated professionals, but also over undergraduate nurses, who are considered more susceptible as they are younger, with less personal and professional experience, more inhibited to confront, making them more prone to "incivility attacks". This study of methodological and quantifiable delimitation has the objective of translating and culturally adapting to Brazil the instrument Nursing Incivility Scale (NIS), evaluating the psychometrical properties of the Brazilian version in nurses. NIS is a self-applicable American instrument, which allows for the identification of several incivility situations toward nurses, instigated by different individuals that participate in the day-to-day activities of the nurse´s hospital work environment. There are 42 items, distributed in 8 subscales of incivility situations, divided in 5 instigators of incivility towards nurses, presenting the Likert scale of response. This study was approved by the Research Ethics Committee under number 67446417.9.0000.5393 in July 12, 2017. For the cultural adaptation, the following literature recommended directives were followed: (i) translation into Portuguese written and spoken in Brazil (ii) completion of the first consensual version in Portuguese (iii) retro translation; (iv) completion of the consensual version in English and comparison with the original version; (v) evaluation of the items by a committee of judges; (vi) semantical evaluation of the NIS; (vii) pretest of the Portuguese version. The adapted version was applied between January and February 2018, with data being collected in 3 large hospitals of tertiary care, in a large city in the South Region of Brazil, canvassing 332 nurses, most of which were female (89.2%), aged between 22 and 39 years old (68.9%), and 52.3% were married or had a stable relationship. Regarding the psychometric properties, the validity of the convergent construct was verified by the Pearson correlation between NIS and the Inventory of Stress in Nurses (Inventário de Estresse em Enfermeiros - IEE), with ?=0.479 (p<0.001) demonstrating the correlation between them. The validity of the construct was verified by the exploratory factorial analyses (EFA) and the confirmatory factorial analyses (CFA), with 8 factors, with a variance of 0.77 in total. The analyses with 8 factors suggested the exclusion of item 35, maintaining the scale with 42 items. The reliability was investigated through the internal consistency, considering the Alfa de Cronbach for factors 1 and 2 together of 0.836 and for factors 3, 4 and 5 of 0.911. We reached the conclusion that the version of the Nursing Incivility Scale adapted to the Brazilian reality presented satisfactory results of validity and reliability. This study produced new scientific knowledge relevant to nurses, in the initial appraisal of incivility in the workplace, and can provide hospital institutions with information that can help understand how this issue affects their workforce
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-04-24
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.