• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.85.2010.tde-12082011-153841
Documento
Autor
Nome completo
Natália Naime
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Lugão, Ademar Benévolo (Presidente)
Brant, Antonio Jedson Caldeira
Lima, Luis Filipe Carvalho Pedroso de
Título em português
Embalagens ativas de fonte renovável
Palavras-chave em português
amido
ativos
biodegradável
embalagem
mandioca
Resumo em português
Foram desenvolvidas embalagens biodegradáveis ativas tipo espuma, obtidas a partir de fécula de mandioca, capazes de aumentar a vida-de-prateleira de frutas minimamente processadas. Para tanto, agentes ativos que evitam a proliferação de fungos, a perda de peso e, também, forneçam uma indicação visual (mudança de cor da embalagem) da qualidade do produto embalado, foram adicionados às embalagens de fonte renovável. As espumas foram obtidas pelos processos de extrusão e termoprensagem de uma massa de fécula, gel (fécula suspensa em água) e aditivos (plastificantes e/ou agentes ativos). As formulações de espumas variaram quanto: ao tipo e concentrações de plastificantes (glicerol e polietilenoglicol PEG 300); às quantidades de sólido (fécula de mandioca em pó); aos diferentes tratamentos da fécula (modificações química por acetilação e físicas irradiação e pré-gelatinização); à procedência da fécula (da Bahia e do Paraná); ao reaproveitamento de espumas descartadas; às diferentes concentrações de agentes ativos (ácido l-ascórbico, cloreto de cálcio, sorbato de potássio e permanganato de potássio) e quanto à adição de corantes naturais (extratos de beterraba e repolho roxo). Foram avaliadas, principalmente, as propriedades mecânicas e de barreira das diferentes formulações de espumas de fécula de mandioca. Os resultados indicaram que quanto maior a concentração de fécula mais resistente é a espuma. As espumas contendo o plastificante PEG 300 se mostraram bastante flexíveis, apresentaram boa resistência à ruptura e absorveram pouca água. A pré-gelatinização da fécula proporcionou melhores propriedades mecânicas e de barreira para as espumas em relação aos outros tratamentos dados à fécula de mandioca. Já a adição de agentes ativos à massa não proporcionou tais melhoras às embalagens. As espumas de fécula de mandioca produzidas pelo processo de extrusão seguido de termoprensagem foram mais resistentes à ruptura do que as produzidas somente por termoprensagem.
Título em inglês
Active packaging from renewable source
Palavras-chave em inglês
biodegradable
cassava
packaging
starch
Resumo em inglês
Active biodegradable packaging foams type were developed, obtained from cassava starch, to increase the shelf-life of minimally processed fruits. For this, active agents that prevent the proliferation of fungi, weight loss and, still, provide a visual indication (change of packaging color) of the packaged product quality, were added to the renewable packaging. The foams were obtained by extrusion and thermopressing processes of a mixture of starch, gel (starch suspended in water) and additives (plasticizers and/or active agents). The foams formulations varied as: the type and concentrations of plasticizers (glycerol and polyethylene glycol PEG 300); the concentrations of solid (cassava starch powder); the different treatments of starch (chemical, for acetylation, and physical modifications radiation and pre-gelatinization); the starch suppliers (from Bahia and Paraná); the reuse of discarded foams; the different active agents (l-ascorbic acid, calcium chloride, potassium sorbate and potassium permanganate) and the addition of natural dyes (beet and cabbage extracts). It was evaluated, mainly, the mechanical and barrier properties of the different formulations of cassava starch foams. The results indicated that the higher starch concentration more resistant become the foam. The foams containing the plasticizer PEG 300 proved to be very flexible, had good tensile strength and absorbed less water. The pre-gelatinization of starch provided better mechanical and barrier properties to foams in comparison with other treatments of cassava starch. The addition of active agents to the mix did not provide such improvements to packaging. The cassava starch foams produced by extrusion followed by thermopressing were more resistant to breakage than those produced only by thermopressing.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-08-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.