• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.88.2010.tde-16082010-143912
Documento
Autor
Nome completo
Analine Crespo Ziglio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2010
Orientador
Banca examinadora
Goncalves, Debora (Presidente)
Calil Junior, Carlito
Pádua, Franciane Andrade de
Título em português
Uso da capsaicina como preservante de madeiras ao ataque de fungo apodrecedor
Palavras-chave em português
Capsaicina
Madeira
Preservante natural
Resumo em português
Nesse estudo, utilizamos a oleoresina de capsaicina, extraído da pimenta Malagueta (Capsicum frutensens) e da pimenta Dedo-de-moça (Capsicum baccatum), para a preservação de amostras de madeira contra o ataque do fungo Paecilomyces variotti. Os preservantes naturais foram aplicados em corpos de prova de madeiras do gênero Pinus sp. e Hymenae sp. (Jatobá) com as dimensões 5,0 x 3,0 x 1,0 (cm). A seguir, esses corpos de prova foram expostos ao fungo para o acompanhamento do seu desenvolvimento. As análises mostraram que o preservante natural retardou o crescimento do fungo, sendo a oleoresina de capsaicina extraído da pimenta Malagueta a mais eficiente se comparada à oleoresina extraída da pimenta Dedo-de-moça e ao óleo de linhaça. A partir da medida de ângulo de contato observou-se que o preservante de oleoresina da pimenta Malagueta proporcionava uma maior molhabilidade para as duas espécies de madeiras. A técnica de FTIR-ATR indicou que os preservantes não modificaram a estrutura das madeiras e a análise de raios X revelou que o desenvolvimento do fungo provocou uma perda de estabilidade e periodicidade nas estruturas das madeiras. Através do teste de proporção utilizado para a análise do desenvolvimento do fungo, comprovou-se estatisticamente que o seu crescimento foi menor para as amostras com os preservantes das pimentas. Pelo MEV foi possível visualizar as estrutura de hifas do fungo sobre a madeira. E a perda de massa para ambas as espécies de madeiras foram menores quando foram utilizados os preservantes, sendo o Pinus a espécie que sofreu maior degradação.
Título em inglês
Use of capsaicin as a preservative to wood decay fungi.
Palavras-chave em inglês
Capsaicin
Natural preservative
Wood
Resumo em inglês
In this study, were used the oleoresin capsaicin, extracted from Capsicum frutensens and Capsicum baccatum, for the preservation of wood samples against the attack of the Paecilomyces variotti fungus. The natural preservatives were applied to Pinus sp. and Hymenaea sp. (Jatobá) specimens with the dimensions 5.0 x 3.0 x 1.0 (cm). Subsequently, these specimens were exposed to fungus and their development was monitored. . Analyses showed that the natural preservative slowed the growth of the fungus. Action of the oleoresin capsaicin extracted from Chilli pepper is the most efficient when compared to pepper oleoresin extracted from Capsicum frutensens and Capsicum baccatum and also with the linseed oil. The contact angle measured showed that the preservative of Oleoresin Chilli Pepper offered a higher wettability for both wood species. FTIR-ATR technique indicated that the preservatives did not change wood structure and X-ray analysis revealed that the development of the fungus caused a loss of stability and periodicity in the wood structures. At proportion test to analyze the development of the fungus, it was shown statistically that their growth was lower for the samples with preservatives peppers. It was possible to visualize the hyphae structure by scanning electronic microscopy technique. Mass loss of both wood specie was lower when preservative was used, and Pine species was more degraded.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
revisada.pdf (2.77 Mbytes)
Data de Publicação
2010-08-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.