• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.89.2007.tde-22022008-144726
Documento
Autor
Nome completo
Ana Paula França
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Marucci, Maria de Fátima Nunes (Presidente)
Aldrighi, José Mendes
Gambardella, Ana Maria Dianezi
Nascimento, Maria de Lourdes do
Ribeiro, Sérgio Edgar Camões Conti
Título em português
Fatores associados ao risco cardiovascular em mulheres no climatério
Palavras-chave em português
Climatério
Doenças cardiovasculares
Menopausa
Obesidade
Obesidade abdominal.
Obesidade global
Risco cardiovascular
Resumo em português
Objetivo: identificar o risco cardiovascular (RCV) e sua associação com fase do climatério, idade, grau de instrução, paridade, nível de atividade física, hábito de fumar e terapia hormonal da menopausa, em mulheres de 40 a 65 anos atendidas em ambulatórios públicos da cidade de São Paulo. Métodos: as variáveis dependentes foram RCV segundo obesidade global, identificada pelo índice de massa corporal (IMC) e pelo percentual de gordura corporal (%GC), e RCV segundo obesidade abdominal, identificada pela relação cintura/quadril (RCQ) e pela circunferência da cintura (CC). A variável explanatória principal foi fase do climatério e as variáveis de controle foram: idade, grau de instrução, paridade, nível de atividade física, hábito de fumar e terapia hormonal da menopausa (THM). As análises de regressão logística múltipla foram executadas no programa STATA 9.0, utilizando o processo "stepwise". Resultados: constatou-se RCV aumentado, segundo obesidade global, em 32,0% (IMC) e 24,7% (%GC) das mulheres; e, segundo obesidade abdominal em 49,0% (RCQ) e 64,0% (CC) das mulheres. Nos modelos finais, permaneceram associadas ao RCV aumentado, segundo obesidade global (IMC): fase do climatério, nível de atividade física, paridade e grau de instrução e, de acordo com o %GC: nível de atividade física e paridade. Segundo obesidade abdominal (RCQ) permaneceram associadas: nível de atividade física, grau de instrução e idade e, de acordo com a CC: nível de atividade física, paridade e idade. Conclusão: a fase do climatério só foi importante para explicar o RCV aumentado, segundo obesidade global, identificada pelo IMC. A variável explanatória mais importante para explicar o RCV aumentado, tanto segundo obesidade global como abdominal, foi o nível de atividade física; enquanto a paridade foi importante para explicar o RCV aumentado segundo obesidade global e a idade, segundo obesidade abdominal.
Título em inglês
Cardiovascular disease risk and associated factors in climacteric women.
Palavras-chave em inglês
Abdominal obesity
Cardiovascular risk disease
Climacteric
Global obesity
Menopause
Obesity
Resumo em inglês
Purpose: to identify cardiovascular risk (CVR) and its relationship to climacteric period, age, educational level, parity, physical activity level, tobacco smoking and hormone therapy, in women aged 40-65 years old, attended in outpatient clinics from São Paulo, Brazil. Methods: the dependent variables were: CVR, according to body obesity, assessed by body mass index (BMI) and by body fat percentage (%BF), and CVR, according to abdominal obesity, assessed by waist/hip ratio (WHR) and by waist circumference (WC). The main explanatory variable was climacteric period and the control variables were: age, educational level, parity, physical activity level, tobacco smoking and hormone therapy. The multiple regression analysis were performed at software STATA 9.0, by the stepwise process. Results: higher CVR assessed by body obesity prevalence was 32,0% (BMI) and 24,7% (%GC); according to abdominal obesity, was 49,0% (WHR) and 64,0% (WC). In the final models, the variables associated with higher CVR, assessed by body obesity, were climacteric period, physical activity level, parity and educational level (BMI) and physical activity level and parity (%BF). According to abdominal obesity, the variables associated with higher CVR were physical activity level, educational level and age (WHR) and physical activity level, parity and age (WC). Conclusion: the most important variable to explain higher CVR was physical activity level, according to body and abdominal obesity, while the parity was important to explain higher CVR according to body obesity and the age to explain higher CVR according to abdominal obesity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
APFRANCA.pdf (1.14 Mbytes)
Data de Publicação
2008-08-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.