• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.9.2019.tde-09122019-171707
Documento
Autor
Nome completo
Leonardo Antonio Valentin
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Castro, Inar Alves de (Presidente)
Castilhos, Maurício Bonatto Machado de
Genovese, Maria Inês
Silva, Roberto da
Título em inglês
Chemical characterization of South American red wines
Palavras-chave em inglês
Algorithm
Antioxidant
Cluster
Phenolic
South American
Volatile
Wine
Resumo em inglês
In this study, 83 wines considered by experts as representatives of the following commercial categories: "Argentinean Malbec (AM)", "Brazilian Merlot (BM)", "Uruguayan Tannat (UT)" and "Chilean Carménère (CC)" were analyzed according to their composition of phenolic, volatiles and semi-volatiles compounds. The objective was to identify the chemical compounds profile that characterized each commercial category. From about 600 peaks obtained by chromatographic techniques, 169 were identified and 53 of them were selected for multivariate statistical analysis. Four clusters, designated as "Chemical Categories" were obtained. Chemical Category 2 and Chemical Category 4 were composed by 90% of CC and 68% of AM respectively, Chemical Category 3 grouped mostly CC (50%) and BM (36%), while Chemical Category 1 showed predominance of AM (37%) and UT (30%). Based on the chemical classification, CC wines were characterized by higher content of Isopentyl lactate, Isobutyl alcohol, Ionone, malvidin and gallic acid and lower content of rutin, quercetin and resveratrol. On the other side, AM wines showed higher concentration of myricetin. UT wines had the highest antioxidant activity, higher content of quercetin, epicatechin, rutin and also the highest amount of all semi-volatiles detected in the negative mode, while BM wines only showed the highest concentration of catechin, petunidin and all semi-volatiles detected in the positive mode. Considering that phenolic and volatile compounds are strictly associated to the wines sensory characteristics, these data can contribute to establish criteria for further wines authentication and typification.
Título em português
Caracterização química de vinhos tintos sul americanos
Palavras-chave em português
Algoritmo
Antioxidante
Cluster
Fenólico
Sul Americano
Vinho
Volátil
Resumo em português
Neste estudo, 83 vinhos considerados por especialistas como representantes das seguintes categorias comerciais: "Malbec Argentino (AM)", "Merlot Brasileiro (BM)", "Tannat Uruguaio (UT)" e "Carménere Chileno (CC)" foram analisados de acordo com a sua composição de compostos fenólicos, voláteis e semi-voláteis. O objetivo foi identificar a combinação dos compostos químicos que caracteriza cada categoria comercial. De cerca de 600 picos obtidos por técnicas cromatográficas, 169 foram identificados e 53 deles foram selecionados para análise estatística multivariada. Quatro clusters, designados como "Categorias Químicas" foram obtidos. A Categoria Química 2 e a Categoria Química 4 foram compostas por 90% de CC e 68% de AM respectivamente, a Categoria Química 3 agrupou principalmente CC (50%) e BM (36%), enquanto a Categoria Química 1 mostrou predominância de AM (37%) e UT (30%). Com base na classificação química, os vinhos CC foram caracterizados por apresentarem maior teor de lactato isopentílico, álcool isobutílico, ionona, malvidina e ácido gálico e menor teor de rutina, quercetina e resveratrol. Por outro lado, os vinhos AM apresentaram maior concentração de miricetina. Os vinhos UT apresentaram a maior atividade antioxidante, maior teor de quercetina, epicatequina, rutina e também a maior quantidade de todos os semi-voláteis detectados no modo negativo, enquanto os vinhos BM apresentaram a maior concentração de catequina, petunidina e todos os semi-voláteis detectados no modo positivo. Considerando que compostos fenólicos e voláteis estão estritamente associados às características sensoriais dos vinhos, esses dados podem contribuir para o estabelecimento de critérios para posterior autenticação e tipificação de vinhos sul americanos.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.