• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2011.tde-16042013-111938
Documento
Autor
Nome completo
Cyro Hauaji Zacarias
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Nascimento, Elizabeth de Souza (Presidente)
Barros, Silvia Berlanga de Moraes
Colacioppo, Sergio
Título em português
Avaliação da exposição de trabalhadores de casas-de-farinha ao ácido cianídrico proveniente da mandioca, Manihot esculenta, Crantz, no agreste alagoano
Palavras-chave em português
Ácido cianídrico
Exposição ocupacional
Processamento de mandioca
Resumo em português
As mandiocas utilizadas na produção da farinha contêm elevadas concentrações de glicosídeos cianogênicos, compostos que, após degradação, liberam cianeto na forma de ácido cianídrico (HCN) conferindo toxicidade à raiz. O processamento adequado da mandioca, para produção da farinha, resulta na degradação dos glicosídeos cianogênicos e na obtenção de um alimento com baixo teor de cianeto, o que gera a hipótese de liberação de HCN durante o processo. Neste contexto, o presente estudo objetivou avaliar a exposição de trabalhadores de casas-de-farinha ao HCN proveniente da mandioca, assim como identificar possíveis alterações clínicas e laboratoriais associadas a tal exposição. Foram incluídas no estudo 4 casa-de-farinha localizadas no Agreste Alagoano, microrregião de Arapiraca. A determinação de HCN em amostras de ar foi realizada de acordo com o método analítico 6010 recomendado pelo NIOSH. Cada casa foi monitorada em três pontos: dois em zona respiratória e um em ponto estático. Um total de 36 trabalhadores voluntários do sexo masculino distribuídos nas 4 casas-de-farinha foram selecionados para o estudo. Cada participante foi submetido à coleta de urina, sendo uma amostra pré-jornada e outra amostra pós-jornada e a uma coleta de sangue pré-jornada. O teor de tiocianato (SCN-) urinário foi quantificado espectrofotometricamente, enquanto que as outras avaliações bioquímicas foram realizadas em laboratório clínico. Os resultados indicam que os trabalhadores de casas-de-farinha estão expostos, cronicamente, a níveis atmosféricos de HCN dentro de um intervalo de 0,464±0,02 a 3,328±3,85 mg/m3 no ambiente de trabalho. A comparação entre os níveis atmosféricos determinados e os Limites de Exposição Ocupacional estabelecidos pelo NIOSH e ACGIH indica que trabalhadores de casas-de-farinha, podem estar expostos a níveis de HCN capazes de causar efeitos adversos à saúde. Os níveis médios de tiocianato urinário em mg/g de creatinina (10,62 - pré- jornada e 8,76 pós - jornada), foram significativamente superiores ao valor de referência para não fumantes e à média obtida no laboratório contratado para análise de SCN-, referente ao período de 2008 a 2010. Os resultados dos exames laboratoriais indicaram aumento nos níveis séricos de fosfatase alcalina nos trabalhadores de casas-de-farinha expostos ao HCN, com uma prevalência de 93,3%. Os trabalhadores foram submetidos ao exame clínico e não foram detectadas alterações características de exposição ao HCN.
Título em inglês
Exposure of cassava processing workers to hydrogen cyanide from Manihot esculenta, Crantz, in Alagoas, Brazil
Palavras-chave em inglês
Cassava processing
Hydrogen cyanide
Occupational exposure
Resumo em inglês
Cassava used for flour production contains high amounts of cyanogenic glycosides, compounds that, after degradation, release hydrogen cyanide (HCN) which provide toxicity to these type of root. A suitable cassava processing results in the degradation of cyanogenic glycosides and in the production of a safety flour for consumption as food, which generates the hypothesis of HCN release during the process. In this context, the present study aimed to evaluate the HCN exposure of workers engaged in cassava processing, as well as, to identify possible clinical and laboratory alterations related to this exposure. It was included in the study 4 cassava processing facilities placed on Alagoas state, Brazil. It was conducted the determination of HCN in air samples according to the method 6010 proposed by NIOSH. Each industry was monitored in three points: two on workers respiratory zone and one static. A total of 36 male volunteers, distributed between the 4 facilities were included in the study. Each participant was submitted to urine sampling, been one before and other after work shift, and to one blood sampling before work shift. Urinary thiocyanate (SCN-) was spectrophotometrically determined, whereas the remaining biochemical evaluation was conducted in a commercial clinical laboratory. The results indicated that the cassava processors are chronically exposed to HCN at levels between 0,464±0,02 and 3,328±3,85 mg/m3, in the work environment. The comparison between the levels determined at the present study with the Occupational Exposure Limits (OEL) established by NIOSH and ACGIH indicated that cassava processors may be exposed to HCN levels capable of causing adverse health effects. The mean levels of urinary thiocyanate (10,62 - before shift and 8,76 - after shift), were significantly higher than the reference value for non smokers and also for the history mean obtained from the laboratory employed for SCN- analysis, during 2008-2010. The results of laboratorial evaluation indicated increase in the serum activity of alkaline phosphatase in cassava processors exposed to HCN, with a prevalence of 93,3%. The workers were submitted to clinical evaluation and it was not detected any alteration typical of HCN exposure.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.