• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2012.tde-25022013-143518
Documento
Autor
Nome completo
Thaísa Meira Sandini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Spinosa, Helenice de Souza (Presidente)
Gorniak, Silvana Lima
Marcourakis, Tânia
Título em português
Estudos comportamentais e bioquímicos da exposição perinatal ao Senecio brasiliensis na prole de ratos
Palavras-chave em português
Alcalóides pirrolizidínicos
Ratos
Senecio brasiliensis
Toxicologia do desenvolvimento
Resumo em português
Senecio brasiliensis, conhecida popularmente como maria-mole, é uma das principais causas de intoxicação em animais de produção, principalmente em eqüinos e bovinos. A toxicidade desta planta ocorre devido à presença dos alcalóides pirrolizidínicos (APs), os quais sofrem biotransformação no fígado gerando como metabólitos tóxicos os pirróis. Além disso, esses compostos tóxicos podem ser transferridos para o homem através de produtos comestíveis de origem animal contaminados ou pelo uso na medicina popular. Até o momento, não há relatos a respeito de seus efeitos tóxicos sobre a prole de animais expostos durante a gestação. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar os possíveis efeitos tóxicos da exposição pré-natal ao S. brasiliensis. Ratas Wistar fêmeas prenhes receberam por gavagem, do 6° até o 20º dia de gestação, diferentes doses de S. brasiliensis (3, 6 e 9 mg/Kg/dia). Durante o período de gestação foi avaliado o peso materno, consumo de água e de ração; ainda, nas progenitoras se avaliou o comportamento materno e materno agressivo. Na prole avaliaram-se os parâmetros do desenvolvimento físico e reflexológico; quando adultos avaliou-se aspectos comportamentais, hematológicos, bioquímicos, anatomopatológico e níveis de neurotransmissores. Os resultados mostraram diminuição no consumo de ração e no ganho de peso nos diferentes grupos experimentais, de forma dose-dependente. Ratas tratadas com a maior dose de S. brasiliensis apresentaram prejuízo no comportamento materno e materno agressivo. Os filhotes provenientes de ratas que receberam as doses de 6 e 9 mg/Kg apresentaram atraso para o início do desenvolvimento físico e reflexológico. Na prole adulta masculina proveniente da maior dose experimental observou-se aumento da atividade motora no campo aberto, bem como aumento na frequência de entrada e no tempo gasto nos braços abertos do labirinto em cruz elevado. Na natação forçada observou-se aumento no tempo de escalada na prole feminina proveniente da maior dose, enquanto na prole masculina adivinda dos grupos de 6 e 9 mg/Kg notou-se diminuição no tempo de natação. Na avaliação do comportamento estereotipado observou-se aumento deste comportamento em fêmeas advindas do grupo de maior dose experimental. Ainda, na prole adulta, foram osbervadas alterações hematológicas e bioquímicas; a análise histológica revelou aumento de células multinucleadas em animais provenientes dos grupos de 6 e 9 mg/Kg e com relação análise dos neurotransmissores, foram observadas alterações a nível estriatal. Estes resultados indicam que a exposição durante a gestação ao S. brasiliensis causa toxicidade materna acompanhada de prejuízo em ambos comportamento, materno e materno agressivo. Com relação à prole, houve prejuízo no desenvolvimento físico e reflexológico, e na idade adulta foram observadas alterações comportamentais e hematológicas, bem como algumas alterações bioquímicas e anatomapatológicas.
Título em inglês
Behavioral and biochemical studies of perinatal exposure to Senecio brasiliensis in rats offspring.
Palavras-chave em inglês
Development toxicity
Pyrrolizidine alkaloids
Rats
Senecio brasiliensis
Resumo em inglês
Senecio brasiliensis popularly known as "Maria Mole" (=lazy Mary), is a principal cause of poisoning in livestock, mainly in horses and cattle. The toxicity of this plant is caused by pyrrolizidine alkaloids (PAs) that are metabolized by hepatic enzymes to very toxic pyrrole metabolites. In addition, these compounds can be transferred to humans through animal products or using this plant as popular medicine. There are no reports about its toxic effects on the offspring. Thus, the aim of this study was evaluate the possible toxic effects of prenatal exposure to S. brasiliensis on rat offspring. Pregnant Wistar rats received different doses of S. brasiliensis (3, 6 and 9 mg/kg, by gavage, from 6th to 20th pregnancy day. During the gestational period were evaluated the maternal weight gain and water and food intakes, as well in dams were evaluated maternal and maternal aggressive behavior. In offspring were evaluated physical and reflexologic development and, when adult, the offspring were evaluated for behavioral aspects, haematological, biochemical, anatomopathological parameters, and neurotransmitters levels. The results showed decreased a dose-dependent decrease in food intake and weight gain of dams. Dams treated with the highest S. brasiliensis dose showed impairment in maternal and maternal aggressive behavior. The offspring exposed to 6 and 9 mg/Kg of S. brasiliensis showed delay at the beginning of the physical and reflexologic development. In adult male offspring the highest dose was observed increased on open field motor activity and the frequency of entries and spent time on open arms of the elevated plus-maze. In forced swimming test was observed increase on climbing time female offspring exposed to highest dose and decrease swimming time in male offspring from 6 mg/kg and 9 mg/kg doses. On stereotypic behavior test, only the female offspring exposed to the highest dose showed increase of this behavior. The adult offspring showed few haematological and biochemical alterations, and the study histophatology demonstrated increased of hepatic multinucleated cells in animals exposed to both 6 and 9 mg/kg groups ;on the neurotransmitters levels alterations only at striatum. These results suggest that the S. brasiliensis exposure during the pregnancy cause maternal toxicity and impairment in both maternal and aggressive maternal behavior. The offspring showed damage in physical and reflexologic development, while in adulthood was observed behavioral and changes and some haematological, biochemical and anatomopathological alterations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
sandini.pdf (3.11 Mbytes)
Data de Publicação
2013-04-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.