• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.90.2011.tde-15082011-103458
Documento
Autor
Nome completo
Livia Gasparelli Cavalcante
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Santos, Maria Cecilia Loschiavo dos (Presidente)
Gianesella, Sonia Maria Flores
Kindlein Júnior, Wilson
Título em português
Materiais construtivos, sustentabilidade e complexidade - análise da relação entre especificação de materiais construtivos e desenvolvimento sustentável
Palavras-chave em português
arquitetura e ética.
Desenvolvimento sustentável
Resumo em português
O uso e a especificação dos materiais construtivos quando da busca de uma construção sustentável são, no mais das vezes, calcados em preceitos fundamentados em uma série de indicadores desenvolvidos em todo o mundo. Contudo, em geral, tais ferramentas não englobam todos os aspectos intrínsecos à sustentabilidade, pois se trata de relações complexas. Sendo assim, este trabalho irá discutir a complexidade da relação entre arquitetura, materiais construtivos e sustentabilidade, principalmente quando esta sai da esfera científica e passa a ser assimilada pelos técnicos e consumidores tendo como ponto de partida a análise de alguns indicadores de sustentabilidade para construção civil, bem como de algumas posturas de consumo. Baseia-se na hipótese de que as práticas vigentes quando da escolha e consumo de materiais construtivos na dita arquitetura sustentável praticada no mercado são essencialmente parciais e, na grande maioria, não transformam realmente os danos provocados pelos materiais construtivos em critérios relevantes na escolha e no consumo, quer pelos técnicos, quer pelos consumidores. Como resultado, observou-se que parte das posturas relacionadas com a construção civil e a arquitetura tende à parcialidade e que, em geral, estas visões são inconsistentes com a sustentabilidade. Em consequência, concluiu-se a necessidade de uma nova postura fundamentada na diminuição da distância entre o técnico e o social de tal modo que busque aumentar o bem estar e concomitantemente proporcionar novas orientações de escolha e consumo, ressaltando o quanto é complexa e difícil a etapa de seleção de materiais e a precisão de instrumentos que facilitem a visibilidade dos impactos ocasionados pelos materiais construtivos. Constatou-se também que as ferramentas existentes atualmente não são realmente sustentáveis, calcando-se prioritariamente nas questões ambientais de modo fechado e com baixo potencial educativo e assim, de modo geral, não transformam os danos provocados pelos materiais construtivos em critérios relevantes na escolha e consumo deste.
Título em inglês
Construction materials, sustainability and complexity analysis of the relationship between the specification of construction materials and sustainable development
Palavras-chave em inglês
architecture and ethics.
Sustainable development
Resumo em inglês
The use and the specifications of the building material involved in the search for sustainable construction are, in most cases, based on the precepts reasoned on a series of indicators developed in the whole world. However, in general, such tools do not encompass all the intrinsic aspects to sustainability, since is about complex relationships. Therefore, this paper will discuss the complexity of the relationships between architecture, building materials and sustainability, particularly when it comes out of the scientific sphere and it is assimilated by the technicians and consumers, taking as the start point the analysis of some sustainability indicators for building, as well as some attitudes of consumption. This paper is based on the assumption that existing practices in the choice and consumption of building materials of the told sustainable architecture practiced on the market are essentially partial and, mostly, doesn't really turn the damage caused by construction materials in a relevant criteria during the choice and consumption either by technicians or by consumers. As a result it was observed that some of the positions related to construction and architecture tends to partiality and, in general, these views are inconsistent with sustainability. As a result, we concluded the need for a new approach based on reducing the distance between the technical and the social in a way that seeks to improve the welfare and simultaneously provide new guidelines for choice and consumption, highlighting how complex and difficult is the selection of materials and the precision of instruments to facilitate the visibility of the impacts caused by construction materials. It was also found that the tools existent today are not really sustainable, is treading on priority environmental issues in a closed manner and with low educational potential and so, in general, do not make the damage caused by construction materials on relevant criteria in choosing and consumption.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-09-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.