• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.91.2010.tde-25102010-142646
Documento
Autor
Nome completo
Paula Caroline Lopes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2010
Orientador
Banca examinadora
Verdade, Luciano Martins (Presidente)
Brasileiro, Cinthia Aguirre
Feres, Denise de Cerqueira Rossa
Título em português
Distribuição e abundância de anfíbios e répteis neotropicais em paisagem silvicultural em São Paulo, Brasil
Palavras-chave em português
Anfíbios
Biodiversidade
Eucalipto
Répteis
Silvicultura.
Resumo em português
A maioria dos estudos sobre biodiversidade realizados no Brasil é desenvolvida em remanescentes de vegetação nativa. Entretanto, estudos recentes sugerem que paisagens agrícolas suportam uma considerável biodiversidade. O estado de São Paulo, região sudeste do Brasil, apresenta extensas áreas de pastagens, ainda sendo este o seu principal uso de solo, seguido por canaviais e eucaliptais. Este estudo foi desenvolvido nas Fazendas Três Lagoas e Arca, localizadas na bacia do Alto Paranapanema. A área inicialmente utilizada como pastagem (Brachiaria spp.) foi parcialmente substituída por plantações de eucalipto durante o período de agosto de 2006 a fevereiro de 2008. Neste estudo foram levantados anfíbios e répteis em 30 unidades amostrais contendo armadilhas de interceptação e queda distando um quilômetro uma das outras. Foram amostrados três ambientes distintos: eucaliptal (18 unidades amostrais), vegetação nativa (7 unidades amostrais) e pastos abandonados (5 unidades amostrais), resultando num esforço total de 4.977 armadilhas·dia em 23 campanhas mensais, entre agosto de 2007 e julho de 2009. Para análises dos dados foram consideradas como variável independente os ambientes (eucaliptais, pastos abandonados e vegetação nativa) e como variáveis dependentes a riqueza e abundância de anfíbios coletados nas armadilhas. Foram detectadas nas armadilhas 23 espécies, sendo 18 de anfíbios anuros (13 nos eucaliptais, 11 nos pastos abandonados e 10 na vegetação nativa) e cinco de répteis (três nos eucaliptais, três nos pastos abandonados e três na vegetação nativa). Surpreendentemente, a vegetação nativa apresentou menor riqueza de espécies que o eucaliptal e o pasto abandonado, possivelmente em função de seu precário estado de conservação. Esta relação foi marginalmente significativa para abundância. A distribuição temporal das espécies foi heterogênea, concentrando os encontros na época quente e chuvosa. Adicionalmente, foram complementadas as listas de espécies por meio de busca ativa e encontros ocasionais, totalizando assim 49 espécies para a área de estudo, sendo 31 de anfíbios e 18 de répteis. Nos eucaliptais, a distância em relação ao corpo dágua e vegetação nativa mais próximos não tiveram influência na distribuição das espécies. Os resultados obtidos, aliados ao atual contexto alteração do uso da terra, demonstram que as paisagens silviculturais, cuja matriz são eucaliptais, podem ter um razoável valor conservacionista.
Título em inglês
Distribution and abundance of neotropical amphibians and reptiles in silvicultural landscape in Sao Paulo, Brazil
Palavras-chave em inglês
Amphibians
Eucalyptus
Herpetofauna.
Reptiles
Silvicultural landscape
Resumo em inglês
Most studies on biodiversity conducted in Brazil are accomplished in remnants of native vegetation. However, recent studies suggest that agricultural landscapes support a considerable biodiversity. The state of São Paulo, southeastern Brazil, has extensive grassland areas which is still its primary land use, followed by sugar cane crops and eucalyptus forests. The present study was conducted in Três Lagoas and Arca farms, located in the Upper Paranapanema basin. The area originally used as pasture (Brachiaria spp.) was partially replaced by eucalyptus plantations from August 2006 to February 2008. During the present study amphibians and reptiles were surveyed in 30 sampling units containing pitfall traps one kilometer apart from each other. Three different environments were sampled: eucalyptus forest (18 sampling units), native vegetation (seven sampling units) and abandoned pastures (five sampling units), resulting in a total effort of 4977 trap-days in 23 monthly campaigns between August 2007 and July 2009. Concerning data analysis the environments (eucalyptus, abandoned pastures and native vegetation) were considered as independent variable and as dependent variables richness and abundance of trapped amphibians and reptiles. 23 species were detected in traps, 18 amphibians (13 in eucalyptus, 11 in abandoned pastures and 10 in native vegetation) and five reptiles (three in eucalyptus, three in abandoned pastures and three in native vegetation). Surprisingly, native vegetation environment presented lower species richness than plantation and abandoned pasture environments, possibly due to its precarious conservation condition. This relationship was marginally significant for abundance. The temporal distribution of species was heterogeneous, concentrating the encounters during the hot and rainy season. Additionally, the lists of species were supplemented through active search and occasional encounters, totaling 49 species for the study area (31 amphibians and 18 reptiles). In eucalypt plantations, the distance from water body and closest native vegetation did not influence the distribution of species. The results coupled with the current context of land use change, demonstrate that silvicultural landscapes, whose matrix are eucalyptus forests may have a reasonable conservation value.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Paula_Lopes.pdf (2.68 Mbytes)
Data de Publicação
2010-11-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.