• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.91.2020.tde-29042020-134042
Documento
Autor
Nombre completo
Thaís do Carmo
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2020
Director
Tribunal
Verdade, Luciano Martins (Presidente)
Costa, Carla Gheler
Cyrino, Jose Eurico Possebon
Marques, Thiago Simon
Título en portugués
Eficácia de distintos tipos de iscas no armadilhamento de canídeos e felídeos silvestres
Palabras clave en portugués
Armadilhas
Atrativos
Canídeos e felídeos silvestres
Captura de mamíferos
Iscas
Resumen en portugués
A baixa taxa de sucesso de captura pode ser um fator limitante ao êxito de diversos estudos com fauna. Sendo assim, é necessário o aprimoramento de técnicas de captura, de forma especial em relação a predadores. Nesse contexto, o objetivo deste estudo foi avaliar a atratividade de quatro tipos diferentes de iscas sobre predadores de médio e grande porte. O estudo foi desenvolvido nas Fazenda Três Lagoas e Arca, que é parte do Núcleo Angatuba do Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio), no município de Angatuba - Estado de São Paulo, e teve a duração de cinco meses. Para os predadores de grande porte foram usadas armadilhas do tipo curral iscadas com frangos, porcos, cabras ou carneiros, em um delineamento em Quadrado Latino. Para a amostragem de canídeos e felídeos de médio porte foram utilizadas armadilhas do tipo gaiola de arame galvanizado, com tamanho de 115x40x60 cm, iscadas com alimento processado para cães, alimento processado para cães com essência de camarão, alimento processado para gatos ou alimento processado para gatos com essência de camarão. A metodologia foi adaptada a partir daquela utilizada pelo PPBio: 30 unidades amostrais distantes 1 km entre si e distribuídas sistematicamente em uma grade. Dos 30 pontos disponíveis na grade, 24 pontos foram escolhidos, sendo 12 pontos na matriz de eucalipto e 12 pontos nas áreas de vegetação nativa. O monitoramento da aproximação dos animais tanto nas armadilhas do tipo curral quanto nas de tipo gaiola foi feito por armadilhamento fotográfico, utilizando-se câmeras Bushnell Trophy Cam®; programadas para funcionar 24 h/dia e filmar por 15 segundos, com um minuto de intervalo entre os vídeos. Os resultados foram analisados por Análise de Variância (ANOVA) e Análise de Médias (ANOM). As espécies de carnívoros de médio e grande porte que foram recorrentemente capturadas tanto nos vídeos provenientes dos currais quanto naqueles oriundos das gaiolas são espécies oportunistas com tolerância a ambientes modificados e à presença humana, como o cachorro-do-mato (Cerdocyon thous), o graxaim-do-campo (Lycalopex gymnocercus) e o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus). Os felinos tiveram baixa taxa de captura, e apenas duas espécies foram detectadas (onça-parda e jaguatirica) ainda no período pré-experimental. Em relação ao experimento com armadilhas do tipo curral, os lobos-guará foram significativamente mais atraídos por galinhas do que por qualquer uma das outras iscas (carneiros, porcos ou cabras). As demais espécies de predadores não responderam significativamente às iscas oferecidas. Além disso, as câmeras localizadas na face Oeste de todos os currais detectaram um número significativamente menor de espécies visitantes. Para as armadilhas do tipo gaiola, a interação entre o número de espécies, o número de ocorrências de vídeos, as iscas (i.e., alimento processado para de cães e de gatos, com e sem essência de camarão) e o ambiente (i.e., matriz e vegetação nativa) foi marginalmente significativa. Além disso, as espécies de canídeos e felídeos silvestres da área não responderam à nenhuma das iscas oferecidas; no entanto, cães domésticos (Canis lupus familiaris) foram significativamente atraídos por alimento processado para gatos sem essência de camarão.
Título en inglés
Effectiveness of different types of baits in trapping wild canids and felids
Palabras clave en inglés
Baits
Lures
Mammal capture
Traps
Wild canids and felids
Resumen en inglés
The low success rate of capture may be a limiting factor to the success of several wildlife studies. Therefore, the improvement of capture techniques, especially in relation to predators, is necessary. In this context, the objective of this study was to evaluate the attractiveness of four different types of baits on medium and large predators. The study was developed at Fazenda Três Lagoas and Arca, which is part of the Angatuba Center of the Biodiversity Research Program (PPBio), in the municipality of Angatuba - State of São Paulo, and lasted five months. For large predators corral traps baited with chicken, pork, goats or sheep were used in a Latin Square design. For the sampling of medium-sized canids and felids, 115x40x60 cm galvanized wire cage traps were trapped with dog food, shrimp-scented dog food, cat food or shrimp-scented cat food. The methodology was adapted from the one used by PPBio: 30 sampling units were systematically distributed in a grid, 1 km apart from each other. From the 30 points in the grid available, 24 were chosen, 12 points in the eucalyptus matrix and 12 points in native vegetation areas. Animal approach was monitored in both corral and cage traps by photographic trapping using Bushnell Trophy Cam® cameras programmed to operate 24 hours a day and shoot for 15 seconds with a one-minute interval between the videos. The results were analyzed by Analysis of Variance (ANOVA) and Mean Analysis (ANOM). The medium and large carnivorous species that have been recurrently captured in both corral and cage videos are opportunistic species which are tolerant to modified environments and human presence, such as the crab-eating fox (Cerdocyon thous), the Pampas fox (Lycalopex gymnocercus) and the maned-wolf (Chrysocyon brachyurus). Felines were captured at a low rate, with only two species being detected - puma and ocelot - during the pre-experimental period. Regarding the corral trap experiment, the maned wolves were significantly more attracted to chickens than to any other bait (sheep, piglets or goats); the other species of wild predators did not respond significantly to the baits offered. Moreover, the analysis of the number of recorded videos that each side of the corrals obtained shows that the cameras located on the west face of all corrals detected a significantly smaller number of visiting species. For wire cage traps, the interaction between the number of species, the number of video occurrences, the baits (ie, dog and cat food, with and without shrimp essence) and the environment (ie, matrix and native vegetation) was marginally significant; in addition, wild canids and felids species in the area did not respond to any of the baits offered. However, domestic dogs (Canis lupus familiaris) were significantly attracted to cat food without shrimp essence.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-04-29
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.