• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.96.2011.tde-17012012-164348
Documento
Autor
Nome completo
Jose Guilherme Ambrosio Nogueira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2011
Orientador
Banca examinadora
Neves, Marcos Fava (Presidente)
Martins, Maria Inez Espagnoli Geraldo
Spers, Valeria Rueda Elias
Título em português
Proposta de plano estratégico para ampliar a competitividade do setor de frutas brasileiras no mercado internacional
Palavras-chave em português
fruticultura
planejamento estratégico
sistema agroindustrial
Resumo em português
O Sistema Agroindustrial (SAG) das frutas é um dos mais importantes do Brasil. Ele envolve os segmentos frutas frescas, frutas secas, frutas congeladas, como também seus subprodutos: polpas, sucos, geleias, entre outros. Estima-se que a movimentação financeira na cadeia das frutas foi cerca de 5,8 bilhões de dólares anualmente com frutas frescas, atingindo um patamar de 12,2 bilhões de dólares, incluindo castanhas, nozes e produtos processados (IBRAF, 2010). No que tange à importância socioeconômica do setor, vale considerar o seu grande potencial empregador e de geração de renda. Atualmente a fruticultura brasileira oferece cinco milhões de postos de trabalho, ou seja, 2,8% dos brasileiros trabalham na fruticultura (IBRAF/IBGE, 2010). Contudo, no que se refere à exportação de frutas e derivados, se forem considerados os volumes exportados para a maioria das frutas, excluindo a laranja, quando analisado o coeficiente de exportação sobre a produção, raramente resultam valores acima de 3%. Assim, mesmo com números que parecem ser expressivos para algumas frutas, o país ainda é marginal no comércio mundial de frutas frescas, pois participa em apenas 0,5% do comércio internacional. São poucas as frutas cuja exportação é representativa em relação à produção. Diante desses entraves para a internacionalização do setor, o objetivo do estudo é propor um planejamento estratégico que possa ser aplicado na fruticultura brasileira, de modo a ampliar a competitividade do setor no mercado internacional. A pesquisa realizada tem caráter qualitativo exploratório, utilizando o método Gesis Gestão de sistemas agroindustriais. Para isso, foram realizadas entrevistas com base em um roteiro semiestruturado. A análise dos resultados foi feita por meio da análise de conteúdo das entrevistas, bem como pelo cruzamento dos resultados obtidos com a teoria estudada. Espera-se, como resultado da pesquisa, poder identificar as principais necessidades, barreiras e fatores críticos de sucesso pelos diferentes portes de empresas.
Título em inglês
Proposed strategic plan for the expansion of brazilian fruit in the international market
Palavras-chave em inglês
agribusiness system
fruits
strategic planning
Resumo em inglês
Agroindustrial System (SAG) of fruit is one of the most important in Brazil. The agribusiness system involves the segments of fruit, fresh fruit, dried fruit, frozen fruit as well as its by products: fruit pulps, juices, jams and others. It is estimated that the financial transactions in the chain of fruit was about 5.8 billion dollars annually on fresh fruits, reaching a level of 12.2 billion dollars including nuts, nuts and processed products (IBRAF, 2010). Regarding the socioeconomic importance of the sector, it is important to consider is the potential employer and income generation. Currently, the brazilian fruit offers five million jobs, or 2.8% of brazilians working in the fruit (IBRAF/IBGE, 2010). However as regards the export of fruit and their products, if we consider the export volumes for most fruits, excluding oranges, when analyzing the coefficient on export production, rarely result in values above 3%. Thus, even with numbers that seem to be significant for some fruit, the country is still marginal in world trade in fresh fruits, as participates in only 0.5% of international trade. There are few fruits whose export is representative in terms of production. Given these barriers to the internationalization of the sector, the objective of the study is to propose a strategic plan that can be applied in the Brazilian fruit trees in order to expand the sector's competitiveness in the international market. The survey is a qualitative exploratory, using the method Gesis Management of agribusiness systems. To this was based on interviews with a semi-structured. The analysis of the results was done by content analysis of interviews as well as by merging results from the theory studied. It is expected as a result of the research to identify the main needs, barriers and critical success factors for different sizes of companies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-02-01
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • NOGUEIRA, J. G. A., e NEVES, M. F. Exportação de Frutas: Competitividade Brasileira. Agroanalysis (FGV), 2011, vol. 31, p. 22-23.
  • NOGUEIRA, J. G. A., and NEVES, M. F. Strategic Plan for Brazilian Fruits: A Proposal to Increase the Competitiveness of the Sector in the International Market. In IAMA 22nd Annual World Food and Agribusiness Forum and Symposium The Road to 2050: "The China Factor", Shangai, 2012. INTERNATIONAL FOOD AND AGRIBUSINESS MANAGEMENT ASSOCIATION (IFAMA). : INTERNATIONAL FOOD AND AGRIBUSINESS MANAGEMENT ASSOCIATION (IFAMA), 2012. Available from: http://https://www.ifama.org/events/conferences/2012/cmsdocs/Symposium/PDF%20Symposium%20Papers/683_Paper.pdf.
  • NOGUEIRA, J. G. A., SIMPRINI, E. S., and NEVES, M. F. Brazilian Exporters and European Retailers: A Multi Case Study in the Relations Between Brazil and Europe in Retail Fresh Fruit. In IAMA 21th Annual World Food an Agribusiness Forum and Symposium The Road to 2050 Sustainability as a Business Opportunity, Frankfurt, 2011. INTERNATIONAL FOOD AND AGRIBUSINESS MANAGEMENT ASSOCIATION (IFAMA). : INTERNATIONAL FOOD AND AGRIBUSINESS MANAGEMENT ASSOCIATION (IFAMA), 2011. Available from: http://www.ifama.org/events/conferences/2011/Default.aspx.
  • NEVES, M. F., e NOGUEIRA, J. G. A. ESTRATÉGIAS PARA A FRUTICULTURA NO BRASIL. Atlas, 2013{Volume}.{Serie}
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.