• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.96.2019.tde-19122018-075049
Documento
Autor
Nombre completo
Jaluza Maria Lima Silva Borsatto
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2018
Director
Tribunal
Amui, Lara Bartocci Liboni (Presidente)
Kruglianskas, Isak
Oliveira, Sonia Valle Walter Borges de
Galina, Simone Vasconcelos Ribeiro
Jugend, Daniel
Viana, Adriana Backx Noronha
Título en portugués
Antecedentes da Inovação Verde: Uma análise de empresas do setor industrial dos Países Desenvolvidos e Países em Desenvolvimento
Palabras clave en portugués
Inovação Verde
Modelagem de Equações Estruturais
Países Desenvolvidos
Países em Desenvolvimento
Regulamentações Ambientais
Resumen en portugués
Inovação verde incorpora melhorias tecnológicas que economizam energia, previne a poluição, permite a reciclagem de resíduos e pode incluir design de produto verde e a gestão ambiental das empresas. Este tema tem sido estudado por diversos autores sob vários aspectos, mas os resultados sobre os antecedentes da Inovação Verde ainda apresentam divergências na literatura. Diante disso e com base na teoria institucional, este estudo pretende analisar como o grau de severidade das regulamentações ambientais e a competitividade internacional dos países afetam os esforços em Inovação Verde das empresas do setor industrial dos Países Desenvolvidos (PD) e dos Países em Desenvolvimento (PED). A amostra da pesquisa foi composta por 186 empresas industriais, que constam na lista das 500 maiores empresas por valor de mercado da Financial Times no ano de 2015, sendo 114 de PD e 72 PED. Foram utilizados no estudo como variáveis de análise: o índice de competitividade global do World Economic Forum (WEF), os indicadores de regulamentação ambiental da OECD, as informações sobre certificação ISO 14001 nos relatórios de sustentabilidade das empresas baseados nas diretrizes de GRI, as medidas de tamanho da empresa, o grau de internacionalização e investimentos ambientais coletados da base Thomsom One, bem como as informações sobre Pacto Global e sobre DJSI. Como metodologia, este trabalho caracterizou-se por ser um estudo descritivo, com abordagem quantitativa, uma vez que foram levantados dados e utilizou-se da Modelagem de Equações Estruturais para análise da relação entre as variáveis. Os principais resultados do trabalho foram: (a) O rigor das regulamentações ambientais dos países afetam o esforço de inovação verde das empresas industriais dos PD e PED somente no construto IV2, composto pelas variáveis Pacto Global e investimentos ambientais; (b) A competitividade dos países não apresentou influência positiva no esforço de inovação verde das empresas e demonstrou um efeito negativo e significante estatisticamente no construto IV2; (c) o tamanho das empresas só apresentou um impacto positivo e significante estatisticamente sobre o construto IV2; (d) o grau de internacionalização das empresas não apresentou um efeito significativo sobre nenhum dos construtos de inovação verde; (e) a relação entre as regulamentações ambientais e a inovação verde é moderada positivamente pelo tamanho das empresas e moderada negativamente pelo seu grau de internacionalização; (f) a relação entre a competitividade dos países e a inovação verde é moderada negativamente pelo tamanho das empresas e moderada positivamente pelo seu grau de internacionalização. Pode-se concluir com os resultados desta tese que, dentre os antecedentes da inovação verde analisados, confirmou-se que somente as regulamentações ambientais e o tamanho das empresas exerce um efeito positivo sobre os esforços de inovação verde das empresa, mas isso dependendo de como a inovação verde está sendo medida.
Título en inglés
Background to Green Innovation: An analysis of companies in the industrial sector of Developed Countries and Developing Countries
Palabras clave en inglés
Developed Countries
Developing Countries
Environmental Regulations
Green Innovation
Structural Equation Modeling
Resumen en inglés
Green innovation incorporates technological improvements that save energy, prevent pollution, allow waste recycling and can include green product design and environmental management of companies. This theme has been studied by several authors in different aspects, but the results of the background of Green Innovation still present divergences in the literature. Given this, and based on institutional theory, this study aims to analyze how the severity of environmental regulations and the international competitiveness of countries affect the efforts of Green Innovation in companies of the industrial sector in Developed Countries (PD) and Developing Countries (PED). The survey sample consisted of 186 industrial companies, which are listed in the Financial Times' top 500 companies by market value in 2015, of which 114 were PD and 72 were PED. The variables used in the study were based on: the Global Competitiveness Index of the World Economic Forum (WEF), OECD environmental regulation indicators, ISO 14001 certification information in the company sustainability reports based on GRI guidelines, company size measures, degree of internationalization and environmental investments collected from Thomsom One base, Global Compact and DJSI information. As a methodology, this work was characterized as a descriptive study, with a quantitative approach, since data were collected and the Structural Equation Modeling (SME) was used to analyze the relationship between variables. The main results of the study were: (a) The rigor of the environmental regulations of the countries affect the green innovation effort of the industrial companies of the PD and PED only in construct IV2, composed of the variables Global Compact and environmental investments; (b) The competitiveness of the countries did not have a positive influence on the green innovation effort of the companies, but showed a statistically negative and significant effect on the IV2 construct; (c) the size of the companies, only had a positive and statistically significant impact on the IV2 construct; (d) the degree of internationalization of companies has not had a significant effect on any of the green innovation constructs; (e) the relationship between environmental regulations and green innovation is moderated positively by the size of firms, and moderated negatively by their degree of internationalization; (f) the relationship between the countries' competitiveness and green innovation is negatively moderated by the size of firms and moderated positively by their degree of internationalization. It can be concluded from the results of this thesis that, among the antecedents of the green innovation analyzed, it was confirmed that only environmental regulations and the size of companies have a positive effect on the companies' green innovation efforts, but this depending on how green innovation is being measured.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-02-06
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.