• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.96.2016.tde-20102016-142034
Documento
Autor
Nome completo
Rogiene Batista dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2016
Orientador
Banca examinadora
Lima, Fabiano Guasti (Presidente)
Bruni, Adriano Leal
Imoniana, Joshua Onome
Verdi, Rodrigo dos Santos
Título em português
A prática da gestão de riscos financeiros e geração de valor ao acionista: um estudo das empresas brasileiras não financeiras
Palavras-chave em português
Crise
Derivativos
Gestão de risco
GMM
Hedge accounting
IFRS
Valor da empresa
Resumo em português
De acordo com a teoria de finanças, gestão de riscos financeiros pode gerar valor para o acionista, em função das imperfeições do mercado. Dessa forma, esta pesquisa examinou se existe relação entre a gestão de riscos financeiros e geração de valor ao acionista. Utilizou-se a base de dados Economática® e as notas explicativas de forma a obter informações das variáveis indicadas pela literatura internacional e nacional. Foram analisadas, manualmente, 1.681 notas explicativas e o Q de Tobin foi utilizado como proxy do valor da empresa. A amostra foi composta por empresas não financeiras no período de 2006 a 2014. Nesse período de análise, ocorreram dois eventos relevantes: crise subprime de 2008 e a adoção completa das IFRS em 2010. No total, foram 1.794 observações analisadas nesta pesquisa. Foram utilizadas cinco estratégias de estimação dos parâmetros: MQO, Efeitos Fixos e Efeitos Aleatórios, dados em painel com termos de erro AR(1) e GMM com objetivo de contornar os problemas encontrados nas estimações, tais como: heterocedasticidade, autocorrelação e endogeneidade. Dessa forma, após a análise das estimações econométricas, verificou-se que as empresas que utilizaram derivativos não agregaram valor nesse período de análise. Uma explicação para esse resultado é que, aparentemente, as empresas utilizam derivativos com objetivo de controlar o caixa e não o de criar valor. Esta pesquisa não encontrou evidências de que a decisão de fazer Hedge Accounting afeta o valor das empresas. Quanto aos impactos da crise, verificou-se que as empresas usuárias de derivativos foram afetadas positivamente pelas oscilações do Ibovespa. Porém, ao analisar os efeitos globais da crise, constatou-se que a crise impactou negativamente o valor de todas as empresas da amostra. Por fim, os resultados não mostraram consistência acerca dos efeitos da adoção de IFRS sobre o valor das empresas
Título em inglês
The practice of financial risk management and the generation of shareholder value: a study of non-financial Brazilian companies
Palavras-chave em inglês
Company value
Crisis
Derivatives
GMM
Hedge accounting
IFRS
Risk management
Resumo em inglês
According to the finance theory, financial risk management can create value for the shareholder, due to market imperfections. Thus, this research examined if there is a relationship between financial risk management and the generation of value for the shareholder. The Economática® database and the explanatory notes were used in order to obtain informations about the variables indicated by the international and national literature. 1,681 explanatory notes were manually analyzed and the Tobin's Q was used as proxy for the company's value. The sample was composed by non-financial companies during the period of 2006 to 2014 and two significant events happened during this period: the 2008 subprime crisis and the full adoption of IFRS in 2010. In total, 1,794 observations were analized in this research and five strategies adopted for the estimation of the parameters: OLS, Fixed and Random Effects, panel data with error terms of AR (1) and GMM in order to overcome estimation problems, such as heteroscedasticity, autocorrelation and endogeneity. Thus, from the econometrics estimations, it was found that the companies which used derivatives did not create value during the period analysed. Apparently, one explanation for this result is that most of the companies use derivatives in order to manage cash flow and not create value. Furthermore, this research found no evidence that hedge accounting affects the value of companies. Regarding to the impacts of the crisis, it was found that companies using derivatives were positively affected by the fluctuations in Ibovespa. However, when the overall effects of the crisis are considered, it was found that the crisis negatively impacted the value of all the companies studied. Finally, the results were not consistent about the effects of the adoption of the IFRS on the value of companies
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-11-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.