• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Leonardo de Melo Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Lorena, 2019
Orientador
Banca examinadora
Barreto, Maria Auxiliadora Motta (Presidente)
Bargos, Danúbia Caporusso
Monteiro, Marco Aurelio Alvarenga
Santos, Ricardo Mendonça Neves dos
Título em português
Atualizando a educação prisional: Um estudo de caso com aplicação do Peer Instruction
Palavras-chave em português
Educação de Jovens e Adultos
Educação Prisional
Peer Instruction
Reinserção Social
Resumo em português
A educação ofertada em ambientes penais de reclusão total ou parcial é denominada educação prisional. Registros remontam a origem desta prática no século XVIII em que um grupo religioso alfabetizava os detentos para que estes pudessem ler a bíblia e, assim, alcançar o perdão e remissão de seus crimes. No passar do tempo e em diferentes regiões, esta prática educacional em unidades prisionais mudou, assim como os propósitos e finalidades da oferta de estudos aos alunos reclusos da sociedade. No Brasil, de forma fragmentada, alguns Estados ofertavam em seus presídios aulas e cursos para o público das penitenciárias. A regulamentação da oferta se deu por meio da resolução CNECEB nº 02 de 19 de maio de 2010 que estabeleceu as diretrizes nacionais para a oferta de educação para jovens e adultos em situação de privação de liberdade nos estabelecimentos penais. Assim, tais abordagens ganharam respaldo na Resolução Conjunta SE/SAP 1, de 16 de janeiro de 2013 que estabelece a responsabilidade da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo em proporcionar este ensino em âmbito estadual. Após as unidades prisionais possuírem seus programas educacionais, algumas práticas se mostraram adequadas, haja vista que este é um ambiente diferenciado e as práticas educacionais devem seguir estas peculiaridades. As metodologias ativas são estratégias de ensino que visam com que o aluno seja o agente da construção de seu conhecimento, de forma autônoma e proativa. Desta forma, estas metodologias podem auxiliar, além do processo de aprendizagem dos conceitos acadêmicos, o desenvolvimento de atributos e habilidades importantes para a melhoria pessoal do aluno. O presente trabalho analisou a utilização da Instrução por Pares (Peer Instruction), metodologia ativa de aprendizagem no âmbito da educação prisional, observando como esta pode auxiliar o aluno recluso na disciplina de Biologia na Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Ensino Médio. A utilização deste método foi adaptada à realidade da educação prisional, atendendo aos diversos protocolos de segurança. Os alunos obtiveram um satisfatório desempenho nas verificações de aprendizagem, além de demonstrarem muito entusiasmo e seriedade durante a participação das atividades. Como metodologia de pesquisa, adotou-se o estudo de caso e análise de conteúdo. Conhecer e valorizar a educação nas prisões é de suma importância, haja vista que não é possível dissociar o processo educativo de todo o investimento de reintegração social das pessoas privadas de liberdade.
Título em inglês
Updating prison education: A case study with Peer Instruction application
Palavras-chave em inglês
Peer Instruction
Prison Education
Social reinsertion
Youth and Adult Education
Resumo em inglês
The education offered in criminal settings of total or partial incarceration is called prison education. Records go back to the origin of this practice in the eighteenth century in which a religious group literitized detainees so they could read the bible and thus achieve forgiveness and remission of their crimes. In the course of time and in different regions, this educational practice in prisons has changed, as well as the purposes and purposes of the offer of studies to students in society. In Brazil, in a fragmented way, some states offered prison classes and courses to the prison population. Regulation of the offer came about through CNECEB Resolution No. 02 of May 19, 2010, which established the national guidelines for the provision of education for juveniles and adults deprived of their liberty in penal establishments. Thus, these approaches have gained support in the Joint Resolution SE / SAP 1, of January 16, 2013, which establishes the responsibility of the State of São Paulo Education Department to provide this teaching at the state level. After the prison units have their educational programs, some practices have proved adequate, since this is a different environment and educational practices must follow these peculiarities. The active methodologies are teaching strategies that aim to make the student the agent of the construction of their knowledge, in an autonomous and proactive way. In this way, these methodologies can help, in addition to the learning process of academic concepts, the development of attributes and abilities important for the personal improvement of the student. The present work analyzed the use of Peer Instruction, an active learning methodology in prison education, observing how it can help the reclusive student in the discipline of Biology in the Education of Young and Adults (EJA) of High School. The use of this method was adapted to the reality of prison education, taking into account the different security protocols. The students had a satisfactory performance in the learning checks, besides showing great enthusiasm and seriousness during the participation of the activities. As a research methodology, case study and content analysis were adopted. Knowing and valuing education in prisons is of the utmost importance, given that it is not possible to dissociate the educational process from all social reintegration investment of persons deprived of their liberty.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PED19004_C.pdf (17.45 Mbytes)
Data de Publicação
2019-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.