• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Livre Docencia
DOI
10.11606/T.12.2016.tde-15122016-143942
Documento
Autor
Nome completo
Graziella Maria Comini
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Banca examinadora
Fischer, Andre Luiz (Presidente)
Andreassi, Tales
Fleury, Maria Tereza Leme
Junqueira, Luciano Antonio Prates
Ruas, Roberto Lima
Título em português
Negócios sociais e inovação social: um retrato de experiências brasileiras
Palavras-chave em português
Empreendedorismo social
inovação
inovação social
negócio social
valor socioambiental
Resumo em português
A emergência e a expansão de negócios sociais em diferentes partes do globo tornam esse fenômeno foco de estudo das ciências administrativas, tanto para conhecer suas características empíricas, como para modelar ferramentas de gestão apropriadas. Este trabalho teve como objetivo contribuir para o avanço do campo de estudos sobre empreendimentos sociais, particularmente sob a dimensão de inovação social, por ter identificado algumas lacunas na literatura, dentre as quais: imprecisa distinção entre determinantes e dimensões analíticas da inovação; raros estudos sob a lente de resultado, e a maioria dos trabalhos associa inovação social apenas às organizações sem fins lucrativos. A partir destas lacunas, delineou-se o problema de investigação: até que ponto os modelos de negócios sociais são geradores de inovação socioambiental? Este estudo deu continuidade aos resultados de uma pesquisa qualitativa exploratória-descritiva, multicasos, sob a coordenação desta autora, que identificou e descreveu negócios sociais nos vinte e sete estados brasileiros. Nesta segunda fase, os objetivos foram: identificar até que ponto os negócios sociais são fonte de inovação e avaliar as possíveis relações entre características do empreendimento social e tipo de inovação implementada. A inovação social foi analisada na perspectiva de resultado, ou seja, soluções novas (produto, processo, mercado ou organizacional) com potencial de gerar valor socioambiental para uma comunidade. A régua e as categorias analíticas de geração de valor socioambiental elaboradas neste estudo permitiram classificar os negócios sociais em termos de sua lógica de atuação (maior ênfase no mercado ou ênfase no social). Como resultado, evidenciou-se que a maior parte dos empreendimentos sociais com lógica social demonstrou a preocupação de gerar valor socioambiental em diferentes dimensões, porém com foco num determinado local. Para isso, implementam inovações organizacionais em função da capacidade de fazer alianças e parcerias que possibilitem suprir uma falha de mercado. Por outro lado, os empreendimentos com ênfase no mercado indicaram ser mais inovadores, diversificando produtos, preços e canais de distribuição, com potencial de provocar a reconfiguração de seu segmento. É possível dizer que os negócios sociais têm papéis e contribuições diferentes na proposição de alternativas para um desenvolvimento sustentável: negócios sociais com uma forte orientação social tendem a priorizar uma ação local e buscam gerar valor socioambiental em diferentes dimensões. Sua contribuição é qualitativa com maior profundidade do impacto. No caso de negócios sociais com lógica de atuação de mercado, a contribuição é em termos de abrangência e, portanto, quantitativa e escalável. Dessa forma, a lógica de atuação social direciona impactos com maior profundidade que proporcionam o desenvolvimento local e a transformação social. Já a lógica de mercado tende a provocar impactos de maior abrangência em dimensões específicas do desenvolvimento sustentável. Por fim, pode-se dizer que há uma grande oportunidade para o desenvolvimento de empreendimentos sociais que conciliem geração de valor econômico com valor social e ambiental de forma unívoca, a fim de contribuir para diminuição da pobreza, mas, também, para a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono e com menor uso de recursos (economia circular).
Título em inglês
Social enterprises and social innovation: a portrait of brazilian experiences
Palavras-chave em inglês
innovation
social and environmental value
Social entrepreneurship
social entreprise
social innovation
Resumo em inglês
The emergence and expansion of social enterprises in different parts of the globe have made this phenomenon a focus of study in the administrative sciences, both to understand their empirical characteristics, and to model appropriate management tools. The present study aims to advance the field of studies on social enterprises and in particular the social dimension of innovation. It is hoped that this will fill in some gaps in the literature, such as: the blurred distinction between determinants and analytical dimensions of innovation; the paucity of studies that look through the lens of results; and the fact that most studies only conjoin social innovation with non-profits. To bridge these gaps, the following research problem was formulated: to what extent are social enterprise models environmental innovation generators? This study provides a continuation of the results of a multi-case, exploratory-descriptive qualitative research, under the coordination of this author, who identified and described social enterprises in all twenty-seven Brazilian states. In the second phase, the objectives were to identify the extent to which social businesses are a source of innovation and to evaluate possible relationships between social enterprise characteristics and type of innovation implemented. Social innovation was analyzed from the results perspective: i.e. new solutions (product, process, marketing, or organizational) potentially able to generate socioenvironmental value for a community. The value creation scale and analytical categories here developed allowed classification of social business in terms of its performance logic (greater emphasis on the market or greater emphasis on social). As a result, it became clear that most social enterprises with a social logic demonstrate a concern for generating different dimensions of socioenvironmental value, albeit focused on a particular location. To that end, they implement organizational innovations by dint of their ability to forge alliances and partnerships that make it possible to compensate for failure in the market. On the other hand, market-oriented enterprises were found to be more innovative, diversifying products, prices, and distribution channels, with the potential to cause the reconfiguration of their segment. One can say that social enterprises have different roles and contributions in proposing alternatives for sustainable development: those with a strong social orientation tend to prioritize local action and seek to generate social and environmental value in different dimensions. Their contribution is qualitative, with a greater depth of impact. In the case of social enterprise with a market performance logic, the contribution is in terms of scope, and thereby quantitative and scalable. Hence, the logic of social action directs greater depths of impact that provide local development and social transformation, whereas the market logic tends to cause a greater scope of impact in specific sustainable development dimensions. Finally, it can be said that there is a great opportunity for the development of social enterprises that unambiguously combine the generation of economic value with social and environmental value, in order to not only contribute to poverty reduction, but also to the conservation of biodiversity and the development of a low-carbon economy and a lower use of resources (circular economy).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-12-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.