• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Habilitation Thesis
DOI
10.11606/T.44.2013.tde-11042013-112234
Document
Author
Full name
Raphael Hypolito
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 1980
Committee
Formoso, Milton Luiz Laquintinie (President)
Melfi, Adolpho Jose
Trescases, Jean Jacques
Valarelli, Jose Vicente
Vicentini, Geraldo
Title in Portuguese
Criptomelana: síntese e estabilidade
Keywords in Portuguese
Mineralogia
Petrologia
Abstract in Portuguese
Neste trabalho sintetizaram-se algumas dezenas de criptomelanas por métodos cuja reprodutibilidade foi ensaiada inúmeras vezes. Estudou-se a melhor temperatura de síntese, a influência do tempo de digestão no grau de cristalinidade, pH e a influência da incorporação de íons zinco e potássio na estrutura da criptomelana em função do tempo de envelhecimento do mineral em contato com a solução nutriente. Conseguiu-se também sintetizar criptomelana pela oxidação dos íons manganês II em solução com oxigênio no estado gasoso e estudaram-se as possibilidades de transformação de alguns minerais sintéticos em criptomelana. Determinou-se, experimentalmente, energia livre de Gibbs de formação de várias criptomelanas, que mostrou ser função linear do número n de Mn (IV) ('’n IND. Mn''’’O IND. 2') da cela unitária: ’'delta’’''G POT. O''’’O IND. f’'=-2098 + 155,14 '’n IND. Mn’’''O IND. 2'’. Os dados de formação de criptomelana a partir de ’'Mn POT. 2+'’ em solução, bem como a partir de hausmanita ('’Mn IND. 3''’’O IND. 4’') e da nsutita ('’gama’' - Mn’'O IND. 2'’) permitiram a construção de diagramas pH - Eh, onde pela primeira vez na literatura consta a criptomelana. Em função dos resultados experimentais e dos diagramas pH -Eh estabeleceram-se os seguintes mecanismos de formação da criptomelana: a) Em meio acentuadamente ácido (pH<3) a nucleação inicia-se graças a uma elevação localizada de pH e à presença de cátions '’H IND. 3’’''O POT. +’' e' ’K POT. +’'. b) Em pH do meio natural a criptomelana pode formar-se a partir de nsutita com baixo grau de oxidação na presença de' ’K POT. +'’. c) Em pH elevado (pH>9) o mecanismo de formação está associado à presença de ’K POT. +’ e à transformação hausmanita - nsutita - criptomelana. Uma vez formada, a criptomelana apresenta estabilidade comparável com a da pirolusita.
Keywords in English
Não informadas pelo autor.
Abstract in English
Não informado pelo autor.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2013-05-14
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2021. All rights reserved.