• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Thèse de Habilitation à Diriger des Recherches
DOI
10.11606/T.44.2016.tde-24062016-160651
Document
Auteur
Nom complet
Gilberto Amaral
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 1974
Titre en portugais
Geologia pre-cambriana da região amazônica
Mots-clés en portugais
Amazônia
Geologia
Resumé en portugais
Iniciado em 1967, como um reconhecimento geocronológico do embasamento das Bacias Sedimentares do Amazonas e Parnaíba, este trabalho evoluiu até sua presente forma, cuso objetivo é apresentar uma síntese da geologia Pré-Cambriana da região Amazônica. Essa evolução foi motivada pelo fato de ser praticamente impossível a interpretação dos valores geocronológicos obtidos, sem uma adequada fundamentação geológica. Passou então o autor a coletar informações geológicas em todas as fontes possíveis, tais como na literatura aberta, em relatórios internos da PETROBRAS, DNPM, SUDAM e CPRM, e, principalmente, através de contatos pessoais com geólogos que trabalharam na região. Em princípios de 1971, os dados até então coligidos foram lançados em um mapa base em escala 1:5.000.00. Com exceção de algumas áreas ao sul do Pará, Rondônia e extremo norte de Roraima, não foi possível integrar aqueles dados de maneira adequada para o esclarecimento das relações estratigráficas entre as diversas unidades litológicas. Como pesquisador colaborador do Instituto de Pesquisas Espacias (INPE), o autor teve acesso, já em fins de 1971, às imagens de radar de visada lateral, obtidas pelo Projeto RADAM em meados do mesmo ano. Nessa mesma época, o autor foi indicado pelo INPE para ser investigador principal no programa ERTS (Earth Resources Technology Satellite) iniciado em meados de 1972 pela NASA. Dessa época, até fins de 1973, o autor ocupou-se da interpretação das imagens multi-espectrais do satélite ERTS-1 e das imagens de radar do projeto RADAM, com vistas a elaborar um mapa geológico do Pré-Cambriano da Amazônia. De posse desse mapa e dos dados obtidos na fase anterior dos trabalhos, tornou-se possível o estabelecimento de um esquema da geologia Pré-Cambriana da região, e a elaboração de ideias sobre sua evolução tectônica. O autor teve oportunidade de desenvolver trabalhos de campo em Roraima, no início de 1972, e no vale do Tocantins, durante os meses de outubro e novembro do mesmo ano, ao coordenar a parte de geologia e recursos minerais do Plano de Desenvolvimento Integrado do Vale do Tocantins (SUDAM/HIDROSERVICE, 1973). A presente comunicação foi elaborada com o propósito fundamental de servir como ponto de referência para os projetos de mapeamento geológico e de prospecção mineral que ora se desenvolvem na regição. Como objetivos secundários, este trabalho pretende trazer uma contribuição para o melhor conhecimento da evolução tectônica da Plataforma Sul-Americana (ALMEIDA, 1971) e apresentar uma proposta de metodologia para mapeamento de grandes áreas em curto prazo.
Titre en anglais
Not available
Mots-clés en anglais
Not available
Resumé en anglais
Not available
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2016-07-06
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2019. Tous droits réservés.