• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.48.2020.tde-19112019-161543
Documento
Autor
Nome completo
Mairin Imoto Saito
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Gobbi, Marcia Aparecida (Presidente)
Corti, Ana Paula de Oliveira
Marpica, Natália Salan
Título em português
A experiência do grupo de extensão da USP "Sociologia em Movimento": reflexões sobre a sociologia na formação dos jovens
Palavras-chave em português
Extensão universitária
Formação de jovens
Juventude
Oficinas de sociologia
Sociologia
Resumo em português
A presente dissertação tem como propósito evidenciar elementos que colaborem para uma reflexão sobre o papel desempenhado pelos conhecimentos das Ciências Sociais que reúne a Antropologia, a Sociologia e a Ciência Política na formação dos jovens. A pesquisa parte das ideias acerca da educação enunciadas por autores como Durkheim e, sobretudo, Arendt, como processo de preparação de crianças e jovens para sua inserção na sociedade. A ênfase recai sobre a juventude em virtude de corresponder à fase da educação básica (o ensino médio) que vem se institucionalizando como a época em que se dá a introdução aos conhecimentos das Ciências Sociais, por meio da disciplina Sociologia. Além disso, a juventude apresenta outras características importantes no que toca a sua relação com a sociedade, sobre as quais Mannheim se debruçou de forma primorosa, trazendo um aporte significativo para a condução deste estudo. As hipóteses consideradas neste estudo dizem respeito à forma como os jovens tomam conhecimento da Sociologia (se o primeiro contato com a Sociologia ocorre na escola, via disciplina Sociologia), e se esse contato produz impactos na inserção social desses jovens, notadamente como disposição para interferir na realidade social. A partir da observação do grupo de extensão da USP Sociologia em Movimento, cuja atividade central consiste em realizar oficinas de Sociologia para alunos de ensino médio de escolas públicas, procurou-se identificar as peculiaridades que caracterizam o funcionamento do grupo e o intenso engajamento desses jovens estudantes de graduação (muitas vezes de maneira voluntária) nesse projeto. Os principais recursos metodológicos utilizados foram a minha observação participante e entrevistas com uma cofundadora do Sociologia em Movimento e oito membros ativos. Os resultados indicam que não são necessariamente os conhecimentos abordados na disciplina escolar Sociologia que instigam os jovens a atuar na vida social, mas sim o desenvolvimento de um olhar sociológico em algum momento de sua formação, que pode estar vinculado, ou não, à disciplina escolar.
Título em inglês
The experience of USP extension group Sociology in Movement: thinking over sociology in youth education
Palavras-chave em inglês
Sociology
Sociology workshops
University extension
Youth
Youth education
Resumo em inglês
This work intends to present elements that may contribute to think over the role of Social Sciences knowledge, which comprise Anthropology, Sociology and Political Science, in youth education. Its departing points are the ideas concerning education stated by authors such as Durkheim and especially Arendt, who consider education as a preparation process of children and young people to get into social life. The emphasis is given on youth due to the fact that it corresponds to the life period where official education system has been fixing as the adequate time to introduce such knowledge (that is in High School), via Sociology classes. Furthermore, youth possesses other special features regarding its relationship towards society, about which Mannheim deep reflections bring great contribution to the development of the current study. The hypothesis considered here are basically related to the way young students get to know Sociology (whether their first contact with this kind of knowledge really occurs at school) and whether this contact with Social Sciences produces any impacts in the way they get inserted in society, with special interest to possible actions aiming at social changes. From the observation of the activities carried out by USP extension group Sociology in Movement, whose main activity is to promote Sociology workshops for less favoured High School students (whom, in Brazil, usually attend public schools), I searched to point out what makes this group outstanding in the way they work, as well as what are the stimuli that encourage a group of young university graduation students to strongly dedicate themselves to this work. The main methodological resources used here are my participant observation and interviews with one co-founder of the group and eight active members. The results indicate that developing a sociological perspective of social life is actually the crucial point rather than what is presented in Sociology classes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.